90% dos homens aceitam fazer exame de toque quando indicado por especialista

90% dos homens aceitam fazer exame de toque quando indicado por especialista

Urologista do ‘Hospital do Homem’ afirma que preconceito tem sido combatido, mas que muitos pacientes só procuram o médico quando já estão muito doentes

           Na semana em que se celebra o Dia do Homem (15 de julho), o Centro de Referência em Saúde do Homem, unidade da Secretaria de Estado da Saúde gerenciada em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) chama a atenção do público masculino para os cuidados com a saúde da próstata.

Segundo o coordenador da unidade, Claudio Murta, cerca de 90% dos homens que vão ao consultório aceitam realizar o exame do toque retal indicado pelo médico especialista. O problema, alerta o médico, é que cerca de 60% desses pacientes já chegam com doenças em estágio avançado.

Ele explica que, culturalmente, o homem não vai ao médico. “Nos casos das doenças da próstata, na maioria dos casos, o paciente só vai, levado pela parceira ou familiares, quando já está com dor e dificuldades para urinar”, diz.

O exame do toque retal é realizado no consultório de forma rápida e indolor. A avaliação é realizada por um médico urologista e consiste em um dos principais métodos para detecção precoce do câncer de próstata, juntamente com o exame do PSA (Prova do Antígeno Prostático). Deve ser realizado, normalmente, a partir dos 50 anos de idade.

Para Claudio Murta, o problema do preconceito só atrapalha a prevenção de uma doença que é grave.“Os cuidados com a saúde devem começar desde cedo, com acompanhamento na infância, adolescência e vida adulta. Mais do que desmistificar o preconceito do exame do toque retal, é importante que o homem mantenha hábitos saudáveis para tratar a doença de forma menos agressiva, com mais chances de cura”, ressalta o urologista.

 

Seis passos para prevenção do câncer de próstata:

 

1) Não fumar.

2) Controlar o peso.

3) Praticar atividade física regular.

4) Ingerir, pelo menos, três porções de tomate por semana.

5) Consumir mais peixe: mais de duas porções por semana.

6) Reduzir o consumo de carne vermelha. O ideal é comer menos de três porções por semana.

COMENTÁRIOS