“A Hora É Agora”: Secretaria da Saúde oferece autoteste de HIV

“A Hora É Agora”: Secretaria da Saúde oferece autoteste de HIV

A partir desta quarta-feira, 11 de abril, a Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS-SP (CRT) e com apoio de diversos órgãos e entidades, oferece exames de autotestes de HIV num projeto inédito no Estado de São Paulo, iniciado na capital paulista.

A iniciativa faz parte da pesquisa “A Hora É Agora-SP”, que busca avaliar a implantação da logística de distribuição de kits de fluído oral para o público-alvo – homens gays e outros homens que têm relações com alguém do mesmo sexo (HSH). O método utilizado é o mesmo do teste disponibilizado convencionalmente na rede pública de saúde. Porém, agora a intenção é facilitar o acesso e permitir que o interessado realize o exame em casa, com mais privacidade.

Os kits serão disponibilizados em cinco locais estratégicos da cidade de São Paulo (veja a relação abaixo). Os exames de autotestes são uma ferramenta importante para o diagnóstico precoce de HIV/Aids. Para retirá-los, os interessados precisam acessar o site da pesquisa (www.ahoraeagora.org/sp) e escolher um dos pontos de distribuição. Após este processo, será gerado um número de protocolo que deve ser usado para retirar o kit.

“Com esses cinco locais vamos oferecer uma ampla variedade de horários para o público a que se destina a pesquisa, desde o funcionamento tradicional dos serviços de saúde durante a semana até o período noturno e aos finais de semana”, aponta Maria Clara Gianna, coordenadora-adjunta do Programa Estadual DST/AIDS de São Paulo.

Feita a solicitação, será gerado um protocolo e o teste ficará disponível no local escolhido em 24h. O usuário tem um prazo de até 15 dias para fazer a retirada do kit nas unidades fixas e 30 dias nos trailers.

Caso o resultado seja positivo, o paciente poderá contar imediatamente com orientações de profissionais de saúde pública da área de prevenção, como médicos, sociólogos, psicólogos, assistentes sociais, que poderão orientá-lo sobre os próximos passos para início de tratamento. O contato poderá ser feito pelo Disque DST/AIDS (0800 162550), que funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h. Para horários diferenciados, como período noturno, finais de semana e feriados, terá à sua disposição um número de celular disponível para ligações ou WhatsApp (11 96931-3838).

Também será necessário realizar o teste confirmatório numa das unidades de saúde a seguir: SAE Campos Elíseos (Alameda Cleveland, 374, Santa Cecília); CRT DST/Aids (Rua Santa Cruz, 81, Vila Mariana); ou SEAP-HC (Rua Ferreira de Araújo, 789, Pinheiros). Os serviços funcionam de segunda à sexta, das 8h às 18h.

A oferta do autoteste faz parte de uma pesquisa, cujos resultados podem fundamentar uma futura política pública, ou seja, colocar essa tecnologia de prevenção gratuitamente no SUS. Os pontos de distribuição são: o Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP), o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Henfil, o Centro de Referência da Diversidade (CRD), além dos trailers do projeto “Quero Fazer” e da ONG Barong, que funcionam respectivamente aos domingos e às sextas e sábados à noite no largo do Arouche, centro da capital.

A pesquisa é uma realização da Faculdade de Medicina da USP, da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP)/ Fiocruz, dos Centros dos Estados Unidos de Prevenção e Controle de Doenças (CDC), do CRD, as ONGs Pela Vidda e Barong, dos programas Estadual e Municipal de DST/Aids, do PE DST/AIDS-SP e do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, Aids e das Hepatites Virais (DIHAV).

“O projeto ‘A Hora É Agora-SP’ busca avaliar e, posteriormente, propor a logística mais adequada para a incorporação dessa nova tecnologia diagnóstica na estratégia de prevenção combinada da infecção por HIV e na atenção integral a pessoas que vivem com o vírus”, afirma o Dr. Aluísio Augusto Cotrim Segurado, pesquisador do estudo.

O lançamento ocorre na quarta-feira, 11 de abril, às 9h30, no Centro de Convenções Rebouças (auditório vermelho), localizado na Avenida Rebouças, 600, Pinheiros, zona Oeste da cidade.

Testagem

Quem não fizer parte do público-alvo da pesquisa ou não desejar fazer o exame sozinho, é possível fazer o teste para o HIV – bem como o de sífilis e de hepatites B e C – nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade de São Paulo e nos 26 serviços da Rede Municipal Especializada (RME) em DSTs/AIDS da capital. Os endereços das unidades da RME podem ser conferidos em www.goo.gl/p5en2C.

Nos serviços da RME e em algumas UBSs, há a opção do teste rápido, com resultado em apenas 20 minutos.

É possível ver também a relação de todos os locais que realizam os testes no Estado de São Paulo no site do Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS-SP (CRT DST/AIDS-SP): www.crt.saude.sp.gov.br ou ainda pelo Disque DST/AIDS: 0800162550, que funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h

COMENTÁRIOS