Acupuntura pelo SUS cresce 12% em SP

Acupuntura pelo SUS cresce 12% em SP

Entre 2013 e 2014 houve mais de 737 mil aplicações na rede pública de saúde paulista, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Saúde

Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo indica que em um ano o número de sessões de acupuntura realizadas em unidades do SUS (Sistema Único de Saúde) do Estado cresceu 11,7%.

Em 2013, houve 348,3 mil aplicações da técnica nos serviços públicos do Estado (seja por meio de aplicação de agulhas, ventosas ou mesmo eletroestimulação). O número cresceu em 2014, com 389,2 mil sessões de acupuntura. No total, cerca de 1,5 milhão de sessões já foram realizadas desde 2007.

Atualmente, 64 unidades de saúde estaduais realizam consultas ou sessões deacupuntura, incluindo 33 AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades).

As indicações mais comuns são para ansiedade, insônia, depressão e o alívio de dores crônicas, como, por exemplo, lombalgias, hérnias de disco, enxaquecas e artrites, além de pacientes oncológicos com melhora dos efeitos colaterais da quimioterapia.

“A acupuntura tem como diferencial avaliar o paciente de forma holística, tratando não apenas os sintomas, mas proporcionando a sensação de bem estar, melhora da qualidade do sono, melhora da disposição e da parte emocional e sem os efeitos colaterais do uso de medicações”, afirma o médico Daniel Hideo Yoshizumi, do AME Dr. Geraldo Bourroul, uma das unidades do Estado que oferecem o tratamento por acupuntura.

COMENTÁRIOS