Alckmin inicia obras do novo Hospital Regional do Litoral Norte

Alckmin inicia obras do novo Hospital Regional do Litoral Norte

Localizado no município de Caraguatatuba, a unidade contará com 186 leitos e será referência para toda a região do Litoral Norte do Estado

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo inicia, nesta segunda, 25 de julho, as obras do novo Hospital Regional do Litoral Norte, em Caraguatatuba. A unidade integra o programa estadual “Saúde em Ação” e terá um investimento de quase R$ 200 milhões, entre obras, equipamentos e mobiliário, viabilizados por meio de uma parceria inédita com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

O processo de licitação das obras contou com a participação de seis empresas e a proposta vencedora foi a do Consórcio CDG/Planova, com valor final de R$ 149 milhões para execução das obras. Ainda serão investidos cerca de R$ 47 milhões para compra dos equipamentos e mobiliários. O prazo previsto para conclusão da obra é 24 meses.  

O novo hospital prestará atendimento integral e humanizado aos pacientes em urgência e emergência, internações agudas e cirurgias eletivas, de forma regionalizada. A unidade será totalmente voltada ao atendimento gratuito dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e será referência para os municípios de Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela.

Na alta temporada, a região recebe um acréscimo de população flutuante cinco vezes maior que a local, o que contribui no aumento da necessidade de assistência hospitalar.

Com uma área construída de aproximadamente 25,3 mil m², a unidade terá seis pavimentos e um heliponto. Contará com 186 leitos operacionais, distribuídos em 48 de clínica médica, 48 de clínica cirúrgica, 25 de ortopedia e traumatologia, 25 de neurocirurgia e 40 leitos de UTI adulto. O pronto-socorro será referenciado e especializado em casos de média e alta complexidade.

A unidade está localizada no município de Caraguatatuba, próximo ao limite sul com São Sebastião junto ao anel viário e deverá ser gerenciada por uma Organização Social de Saúde (OSS), a ser definida ao final da obra, através de processo de convocação pública.

Parceria

Do total a ser investido por meio do programa “Saúde em Ação”, 70% são provenientes do empréstimo firmado com o BID e 30% são de recursos do tesouro do Estado. As regiões que irão receber os investimentos do BID foram escolhidas pela Secretaria após um estudo que teve como critérios questões epidemiológicas e necessidades regionais e os recursos terão o prazo de cinco anos para serem concluídos.

Há ainda a previsão de outros investimentos no litoral Norte e região, para construção de sete Caps (Centros de Atenção Psicossocial) nos municípios de Ilha Bela, Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba e de quatro novas UBSs nas cidades de Ubatuba, São Sebastião e Caraguatatuba, além da reforma da ala psiquiátrica da Santa Casa de Caraguatatuba, de duas UBS na cidade de Ubatuba e do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Taubaté.

“O governo do Estado de São Paulo vem buscando, cada vez mais, novas parcerias que facilitem o financiamento de projetos desenvolvidos com o objetivo de ampliar e melhorar o acesso da população a serviços de saúde modernos, bem equipados e próximos de suas residências”, diz David Uip, Secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

O secretário destaca que a parceria com o BID, além de proporcionar a construção e reforma de unidades de saúde, irá permitir a reorganização dos fluxos de assistência à saúde da população, em parceria com os municípios beneficiados pelo programa.

COMENTÁRIOS