Alckmin libera R$ 7 milhões extras para ajudar Santa Casa de Presidente Prudente

Alckmin libera R$ 7 milhões extras para ajudar Santa Casa de Presidente Prudente

Governo vai pagar à instituição 40% a mais do que o SUS, garantindo mais atendimentos à população

          O governo do Estado de São Paulo vai repassar à Santa Casa de Presidente Prudente, R$ 7 milhões extras em 2014, através do programa “SOS Santas Casas”. É o que prevê convênio assinado entre a Secretaria de Estado da Saúde e a instituição filantrópica, autorizado pelo governador Geraldo Alckmin.

O valor relativo ao novo programa de auxílio às santas casas e hospitais filantrópicos do Estado de São Paulo, corresponde a 40% a mais em relação aos recursos que o hospital recebe do SUS (Sistema único de Saúde).

Pelo novo programa a Santa Casa se tornará um “hospital estratégico” do SUS e irá se consolidar como referência em atendimentos de média complexidade aos 45 municípios da região.

Além do novo incentivo financeiro, a Santa Casa de Presidente Prudente ainda continuará recebendo, anualmente, mais R$ 1,5 milhões por meio do Programa Estadual Pró-Santas Casas. No total, a unidade receberá anualmente, R$8,5 milhões do governo paulista.

Além da Santa Casa de Presidente Prudente, as Santas Casas de Dracena, Junqueirópolis, Martinópolis, Presidente Epitácio, Vesceslau, Tupi Paulista, Hospital e Maternidade de Rancharia e Hospital Regional de Teodoro Sampaio, também foram beneficiados com o novo programa de auxílio às Santas Casas do Governo.

Em 2014 as santas casas e hospitais filantrópicos de todo o Estado irão receber R$ 535 milhões extras em recursos da Secretaria, o que representa o dobro em relação ao auxílio encaminhado nos últimos anos.

Para definir os novos valores, a pasta classificou as santas casas em três tipos: os “hospitais estruturantes”, que são aqueles de referência em atendimentos complexos, como cirurgias cardiovasculares e torácica, hemodiálise e neurocirurgias; os “hospitais estratégicos”, de médio porte, que servem como retaguarda aos estruturantes, e os hospitais de apoio, que são os de pequeno porte.

Para tornar o acesso da população aos cuidados de saúde mais justo, equitativo e adequado às suas necessidades e ao potencial produtivo do sistema de saúde, todas as unidades que receberão os recursos do programa irão disponibilizar suas internações, consultas e exames para acompanhamento no Sistema de Informação Estadual de Regulação, garantindo transparência na relação de parceria entre gestor e prestador.

“O novo programa não só fortalece as instituições filantrópicas do Estado de São Paulo beneficia a população mais carente com mais exames, consultas e cirurgias”, afirma o secretário de Estado da Saúde, David Uip.

As santas casas e hospitais filantrópicos respondem por metade dos atendimentos realizados aos pacientes do SUS em todo o Estado.

Ambulâncias

Ainda nesta sexta-feira, 09 de maio, o governador Gerado Alckmin entrega seis novas ambulâncias para a região de Presidente Prudente. As unidades serão doadas para as prefeituras e devem ser utilizadas para o transporte de pacientes entre as unidades do SUS.

O investimento foi de R$ 606 mil para a aquisição dos veículos, ou R$101 mil por ambulância. Serão beneficiados os municípios de Emilianópolis, Marabá Paulista, Matinópolis, Nantes, Panorama e Piquerobi.

Os veículos, de marca Mercedes Sprinter 415 com furgão adaptado para ambulância, são equipados com maca retrátil, um cilindro de oxigênio de 16 litros, régua tripla com fluxômetro, umidificados, máscara, mobiliário de compensado naval, armário e balcão. Além disso, o veículo possui banco baú para três pessoas e capacidade para sete lugares, incluindo o motorista.

Todas as ambulâncias serão entregues já emplacadas, documentadas e com um ano de revisão incluso, sem custo adicional ao município.

COMENTÁRIOS