AME Bauru completa 10 anos com mais de 2 milhões de atendimentos

AME Bauru completa 10 anos com mais de 2 milhões de atendimentos

Abertura do calendário comemorativo será na segunda (6), com apresentação de coral e soltura de balões; cultura, bem-estar e palestras englobam a programação que se encerra no dia 28, com Feira de Sustentabilidade

Neste mês, o Ambulatório Médico de Especialidades Bauru “Dr. Jair Marcelino Filho” (AME) completa dez anos de atuação, com mais de 2 milhões de atendimentos, entre consultas, cirurgias ambulatoriais e exames de apoio e diagnóstico. Foram quase 900 mil consultas somando áreas médicas e não médicas, como enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição e psicologia; mais de 30 mil cirurgias ambulatoriais; e, 1,4 milhões de exames para diagnóstico.

A Comissão de Eventos do AME elaborou uma programação com o tema central “saúde e sustentabilidade” para comemorar a data ao lado de seus funcionários e os usuários. E para marcar as festividades, a abertura oficial  ocorreu nesta segunda (06) com apresentação musical do grupo de capelania Batista Betel e soltura de balões.

O calendário comemorativo tem atividades previstas até 28 de janeiro, com palestras educativas, dia da beleza e bem-estar, orientações de saúde e apresentação teatral em Libras (Língua Brasileira de Sinais). Todas as atividades são destinadas a pacientes com agendamentos e funcionários. Em média, o ambulatório conta com um movimento diário de 600 pessoas, entre pacientes, acompanhantes e equipe. O encerramento acontece no dia 28, uma Feira de Sustentabilidade aberta ao público.

Balanço

No primeiro ano de funcionamento a unidade realizou cinco mil consultas médicas à população de Bauru e região e saltou para quase 70 mil consultas em 38 especialidades médicas no ano de 2019. Inaugurado em 28 de janeiro de 2010, o serviço foi o 21º AME implantado no Estado e o primeiro a ser administrado pela Famesp em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

A unidade oferece, atualmente, 38 especialidades médicas e a sua atuação abrange populações de 18 municípios da microrregião compreendida pelo Departamento Regional de Saúde (DRS) de Bauru. Entre as especialidades ofertadas para a rede, destaca-se a chamada “linha de cuidado” para diabetes, oferecendo consultas multidisciplinares e atendimento contínuo para estas patologias.

Modelo inovador

Os Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) surgiram na estrutura da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) como uma nova proposta de atendimento dentro do serviço de saúde pública, oferecendo consulta especializada, exames de apoio e diagnóstico e pequenas e médias cirurgias dentro da mesma unidade. O idealizador desse projeto foi o médico sanitarista Luiz Roberto Barradas Barata (1953-2010), também responsável por consolidar as Organizações Sociais de Saúde (OSS), a exemplo da Famesp, no Estado de São Paulo, fortalecendo o Sistema Único de Saúde (SUS).

“Montar uma equipe focada em diagnóstico, com todos os especialistas que o modelo exigia, foi nosso grande desafio na época. Hoje, esse ambulatório atende 10 mil pacientes por mês, com resolutividade e muita harmonia entre nossa equipe e os gestores municipais. Sem dúvida, o AME Bauru é uma conquista consolidada para toda a região. E os resultados são fruto do trabalho de uma equipe coesa, envolvida e comprometida”, destaca o diretor executivo do AME Bauru e diretor presidente da Famesp, Antonio Rugolo Jr.

A principal finalidade dos AMEs é atuar, com alta resolutividade, realizando diagnóstico e encaminhando o paciente para um centro de referência, seja um hospital ou para uma unidade de origem, para que haja sequência ao tratamento.

“Com a dedicação da equipe multiprofissional, ao longo desses anos, a rotina da unidade recebeu melhorias tanto na área administrativa como assistencial. Ações de humanização e de gestão participativa envolvendo usuários e trabalhadores também incrementaram o serviço, resultando no aumento do índice de satisfação de ambos”, destaca a gerente administrativa dos AMEs geridos pela Famesp, Roberta Fiuza Ramos.

COMENTÁRIOS