Araçatuba ganhará unidade do Bom Prato, opção de refeição barata e saudável

Araçatuba ganhará unidade do Bom Prato, opção de refeição barata e saudável

O governador Márcio França assinou nesta segunda-feira o termo de implantação do restaurante Bom Prato no município, com colaboração da prefeitura e a Organização da Sociedade Civil AELESAB (Programas de Integração e Assistência Social à Criança e Adolescente). A inauguração do espaço localizado na Rua Baldissera Morozini, número 62-196, em São Joaquim, está prevista para o próximo mês.

O Bom Prato oferece almoços a R$1 e cafés da manhã a R$ 0,50. No café da manhã, o horário de funcionamento da unidade será de 7h às 9h, de segunda a sexta-feira. Já o almoço será servido a partir de 10h30 até o término da cota diária. As crianças até seis anos de idade contam com a refeição gratuita.

No café da manhã, refeição não contemplada por todas as unidades do serviço, os usuários têm à disposição leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação. Com média de 400 calorias, a refeição custa R$ 0,50.

Parceria

O secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Gilberto Nascimento Jr., destacou a importância da iniciativa para a cidade. “O objetivo do encontro é formalizar essa parceria para garantir à população da cidade uma alimentação de qualidade e saudável, a preço acessível”, explica.

Para a coordenadora da Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado – pasta responsável pelo programa Bom Prato – a nutricionista Rita Dalmaso explica que a “alimentação tem elevado valor nutritivo e procuramos parcerias que buscam os melhores preços”. Além disso, “a comida também é uma forma de acolhimento e socialização”, conta.

A unidade teve o investimento total de R$ 1,2 milhão pelo Governo Estadual, dos quais mais de R$ 242 mil destinados à implantação e R$ 977 mil para o custeio de refeições, no período de cerca de dez meses. O investimento da prefeitura de Araçatuba foi de R$ 273 mil para financiar as refeições por cerca de dez meses.

Rede

Desde o ano 2000, a rede de restaurantes oferece alimentação balanceada e de qualidade (almoço e café da manhã) com foco na população de baixa renda, idosos e pessoas em situação de vulnerabilidade social.

“Nosso desafio diário é proporcionar a melhoria da qualidade de vida da população do Estado. Nossa principal motivação é fazer com que todos fiquem satisfeitos com o atendimento e a alimentação de qualidade”, enfatiza a diretora da rede Bom Prato, Thêmis Kleiber.

No território paulista, o Bom Prato tem a coordenação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social. Diariamente, são servidas aproximadamente 89 mil refeições. Com 17 anos de atendimento, as equipes do programa já prepararam mais de 200 milhões de pratos, com investimento de mais de R$ 558 milhões.

Ao todo, são 53 unidades em funcionamento no Estado, com 22 restaurantes na capital, nove na Grande São Paulo, seis no litoral e 16 no interior. O almoço tem custo de R$ 1, com alimentação balanceada de 1.200 calorias.

A unidade Santo Amaro, por exemplo, serve 2.240 almoços por dia, o maior número entre as componentes da rede Bom Prato. A gerente Sônia Pakimoto demonstra satisfação ao participar da iniciativa. “Estamos sempre felizes por ajudar e escolhemos uma equipe que adora trabalhar. Quando se faz a refeição com amor, tudo dá certo e a população percebe isso”, diz.

“Convivemos com pessoas que se alimentam aqui há 17 anos. Trata-se, de fato, de um programa para educar e resgatar. Temos que servir o melhor que pudermos. Saio feliz e com o sentimento de dever cumprido”, completa Sônia Pakimoto.

 

COMENTÁRIOS