Aranhas ferem 13 por dia em SP

Aranhas ferem 13 por dia em SP

Do total de acidentes com animais peçonhentos notificados no Estado neste ano, 23% foram causados por aranhas

Levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, com base nas notificações feitas pelos serviços de saúde de todo o Estado, aponta que, em média, por dia 13 pessoas procuram atendimento médico após ataque de aranhas. Somente até setembro deste ano, foram notificados 3.104 acidentes causados por aracnídeos, 23% do total registrado de 13.136 casos.

Entre as regiões com o maior número de acidentes estão Campinas, Sorocaba e Taubaté com 706, 247 e 229 casos notificados, respectivamente.

Em 2012, o número total de acidentes causados por ataque de aranha foi 3.628.

Após o acidente, os primeiros cuidados são lavar o local da picada, fazer compressas mornas para aliviar a dor e procurar uma unidade de saúde.  Caso seja possível, também é indicado levar a aranha ao serviço de saúde para identificação.

“Em geral, os pacientes não procuram o serviço médico nas primeiras horas, pois, muitas vezes, a picada não é percebida ou apresenta pouca dor. Além disso, pelas características das aranhas de aparência inofensiva, a pessoa pode não dar importância ao acidente. Quanto maior o tempo entre a picada e o diagnóstico, menor a possibilidade de boa resposta ao antiveneno”, diz Jocely Casemiro Campos, técnica da área técnica de zoonoses do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria.

A lista das unidades de saúde de referência em todo o Estado para o atendimento a acidentes com animais peçonhentos pode ser acessada no site http://www.cve.saude.sp.gov.br/htm/zoo/APECO07_UNID.htm.

 

Previna acidentes com aranhas:

– Mantenha jardins e quintais limpos;

– Tenha cuidado ao manusear folhagens;

– Evite o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e material de construção nas proximidades das casas;

– Evite folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbustos, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas e mantenha a grama aparada;

– Sacuda roupas e calçados antes de usá-los, pois as aranhas podem se esconder neles e picarem ao serem comprimidos;

– Vede as soleiras das portas e janelas quando começar a escurecer, pois as aranhas, na sua maioria, apresentam hábito noturno;

– Afaste as camas das paredes e evite que roupas de cama e mosquiteiros encostem no chão;

– Evite pendurar roupas nas paredes e examine antes de vesti-las, mesmo que estejam dobradas e guardadas.

– Acondicione o lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes que possam ser mantidos fechados, para evitar insetos, como baratas, que atraem as aranhas.

COMENTÁRIOS