#BalançoTrimestral: Saúde implanta Corujão da Saúde e entrega 26 obras no 1º trimestre

#BalançoTrimestral: Saúde implanta Corujão da Saúde e entrega 26 obras no 1º trimestre

A Secretaria de Estado da Saúde completa o primeiro trimestre de 2019 com 26 obras entregues em diversas regiões do Estado, e a implantação de programas inéditos no Estado, como o “Corujão da Saúde” e o “Gabinete Itinerante”, além da aquisição de 50 novas viaturas para reforçar a frota do Sistema de Resgate Estadual, entre outros destaques da fase inicial desta gestão.

Com a primeira fase do “Corujão”, anunciada em fevereiro, a pasta visa zerar a demanda reprimida de exames de ultrassom, endoscopia e mamografia. O atendimento já foi iniciado em três regiões – Grande São Paulo, Campinas e Vale do Paraíba –, que totalizam 155.243 exames.

Na Grande São Paulo, a demanda reprimida por mamografias foi zerada em 44 dias. Mais de 50 mil agendamentos já foram ofertados pelos hospitais e AMEs estaduais e os serviços privados parceiros do programa – Albert Einstein, Sírio Libanês, HCor, Hospital Vera Cruz de Campinas, Santa Casa de São José dos Campos, etc –, que estão atendendo a população em horários alternativos. A segunda fase do “Corujão” deve envolver outras quatro regiões do Estado e será anunciada ainda em abril.

A pasta também ampliou a oferta de consultas de oncologia, buscando atender aproximadamente 2,5 mil pacientes inseridos na regulação da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer. Novas vagas foram ofertadas em unidades próprias – Centro de Referência em Saúde do Homem, Hospital Mário Covas de Santo André, Pérola Byington e Hospital Heliópolis -, além da contratação de novos serviços no Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho e habilitação de novos serviços: a Santa Casa de São José dos Campos e o Hospital Regional de Assis.

Outra iniciativa criada pela atual gestão é o projeto “Gabinete Itinerante”, que visa estreitar relações entre o Secretário e coordenadores com os gestores locais, por meio de visitas das equipes do gabinete às regiões paulistas. Duas regiões já foram contempladas: Vale do Ribeira e Bauru. A próxima ação deve ocorrer no Alto Tietê.

Entre as obras entregues neste período está a ampliação e modernização da fábrica de vacina contra a gripe do Instituto Butantan, que passa a ser a maior do Hemisfério Sul e atinge uma capacidade instalada para a produção de 140 milhões de doses por ano. O investimento total foi de R$ 83 milhões da Fundação Butantan.

O programa “Saúde em Ação”, parceria do Governo do Estado de São Paulo com o BID, alcançou a marca de 95% de suas obras concluídas e iniciadas, com uma média de uma entrega por semana nos três primeiros meses deste ano. Somente em 2019, desde 1º de janeiro, foram entregues 18 Clínicas do tipo UBS e quatro clínicas do tipo CAPS nas regiões do Vale do Ribeira, Itapeva e Campinas, além da reforma da UTI neonatal e Centro Obstétrico da Santa Casa de Itapeva. Dez municípios foram contemplados, totalizando investimentos de R$ 72 milhões neste período, destinados à modernização da rede pública de saúde. O investimento total do Governo no programa é de R$ 826 milhões, para execução de 166 obras em 71 cidades das regiões do Vale do Ribeira, Vale do Jurumirim, Litoral Norte, Itapeva/Sorocaba e a Região Metropolitana de Campinas.

Pacientes do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) também passaram a contar com um novo Ambulatório de Especialidades, com estruturas modernas e equipe altamente qualificada, que já estão atendendo a região desde o final de março. Com investimento de R$55 milhões de reais, conta com 78 consultórios e um centro cirúrgico para procedimentos de baixa e média complexidade em diversas especialidades. A inauguração oficial ocorrerá dia 11 de abril.

Na região de Ribeirão Preto, a Secretaria de Estado da Saúde finalizou as obras, instalações de equipamentos e capacitação dos profissionais para a implantação do novo Hospital Estadual de Serrana. Os atendimentos ambulatoriais começam em 11 de abril. Com investimento de R$ 19,1 milhões em obras e equipamentos, as atividades serão implantadas gradativamente, como ocorre com toda unidade de saúde. Possui 74 leitos, 10 leitos de terapia intensiva e duas salas cirúrgicas, e terá atendimento referenciado para 26 municípios.

Com a finalidade de fortalecer a assistência pré-hospitalar, a Secretaria também investiu R$ 15,6 milhões para modernizar a frota do Sistema de Resgate, que atua no atendimento aéreo e terrestre vítimas de acidentes e desastres em todo o Estado. Foram distribuídas no território 50 viaturas para atuar regionalmente. Outros dez veículos foram adquiridos e deverão ser entregues ainda nesse semestre, incluindo seis Unidades de Suporte Avançado, com equipamentos de alta tecnologia para auxiliar em casos mais graves como procedimentos de intubação, drenagem torácica, partos, infartos e arritmias. Há ainda dois caminhões do tipo roll on/roll off, com contêineres, que serão utilizados para transportar medicamentos e itens como roupas, alimentos e barracas, além de uma van e uma pick-up para transporte dos profissionais e de materiais de menor porte.

Ações de prevenção

Como foco na proteção da população, a Secretaria também intensificou medidas preventivas contra doenças. Um dos destaques é a vacinação contra a febre amarela, com aplicação de aproximadamente 725 mil doses desde janeiro, representando um aumento de dois pontos percentuais na cobertura vacinal do Estado, que atualmente é de 71,6% da população. Com um reforço especial no Vale do Ribeira, onde se concentram cerca de 97% dos casos confirmados neste ano, foi possível vacinar mais de 48 mil pessoas e atingir cobertura vacinal de 86,1%, um aumento de quase 18 pontos percentuais em três meses na região. Em 2019, até 1º de abril, foram confirmados 62 casos autóctones de febre amarela silvestre no Estado. Destes, 12 evoluíram para óbito.

A campanha de vacinação contra gripe, realizada anualmente, tem início nesta quarta-feira (10), com a meta de vacinar 90% da população-alvo, que totaliza 13,2 milhões de paulistas, entre crianças, grávidas, puérperas (com até 45 dias após o parto), idosos, professores, profissionais de saúde, entre outros. A vacina é produzida pelo Instituto Butantan, vinculado à Secretaria, que neste ano disponibilizou 64 milhões de doses ao Ministério para a realização da campanha em todo o Brasil. Em fevereiro, o Butantan também doou um milhão de doses para a Venezuela, além de 1,7 mil frascos de soro contra picadas de serpentes e aranhas para auxiliar o país vizinho.

Outra ação especial realizada pela pasta é a imunização contra sarampo em Santos, em parceria com a Prefeitura, com a finalidade de vacinar cerca de 100 mil jovens com idade entre 15 e 29 anos. As medidas foram organizadas após a notificação de casos da doença na costa brasileira no cruzeiro Seaview, da MSC. Até o momento, 21 casos referentes ao surto no navio foram confirmados, entre tripulantes e passageiros. A pasta também realizou uma ação de bloqueio nos navios, imunizando mais de 5 mil pessoas. A vacina contra o sarampo está disponível na rotina da rede pública e, em 2019, cerca de 350 mil pessoas já foram vacinadas em SP.

Também em fevereiro, o Governo lançou o Plano Estadual de Combate ao Aedes – mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus – com a finalidade de engajar a sociedade e os municípios a eliminar criadouros do Aedes aegypti. Arrastões, limpezas, capacitação de profissionais e distribuição de materiais informativos foram realizadas em parceria com a Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), Defesa Civil, Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), Secretaria do Meio Ambiente, Secretaria da Educação e Prefeituras. Atividades especiais, com a participação do Secretário e Coordenadores da pasta, aconteceram em cidades como São José do Rio Preto, Araçatuba, Andradina e Bauru durante a Semana de Mobilização.

Em parceria com a Secretaria de Estado da Educação foi realizado um “Dia D”, em 28 de fevereiro, para atendimento oftalmológico dos alunos da rede pública de ensino do Estado nas regiões de Assis, Marília, Bauru, Sorocaba, Campinas e Ribeirão Preto. A ação fez parte do programa “Visão do Futuro”, da Saúde, que visa a prevenção e à recuperação da saúde ocular. Professores da rede estadual foram treinados pelas Secretarias para aplicar a Tabela de Snellen (escala optométrica) em estudantes matriculados no 1º ano do Ensino Fundamental, definidos nessa primeira etapa. Cerca de 16 mil alunos passaram pela avaliação oftalmológica. As próximas etapas envolvem avaliação por oftalmologistas em hospitais universitários, para posterior fornecimento de óculos gratuitamente a alunos que tiverem problemas de visão diagnosticados.

COMENTÁRIOS