Banco de Leite do HC de Botucatu recebe certificado de Credenciamento

Banco de Leite do HC de Botucatu recebe certificado de Credenciamento

O Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) recebeu, no último mês de dezembro, o certificado de credenciamento na Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (RBLH), em função do grau de conformidade alcançado na manutenção de suas informações no Sistema Integrado de Gestão. Este foi o sexto ano seguido que o BLH alcança este reconhecimento.

Essa certificação é uma iniciativa da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno, do Ministério da Saúde, com a Fundação Oswaldo Cruz, sob a coordenação do Centro de Referência Nacional da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano

Angélica Almeida, responsável técnica do BLH do HCFMB, comenta que o padrão se manteve inalterado, mesmo com as mudanças na forma de classificação. “Receber esse título é muito importante para toda a equipe e também para os recém nascidos que foram atendidos com o melhor alimento que existe, que é o leite materno, pois assegura a qualidade do serviço, além de ser um estímulo para a melhoria do processo de trabalho”, destaca.

No ano de 2018, o BLH prestou mais de 6.800 atendimentos, sendo 1.052 em grupo, 4.568 atendimentos individuais e 1.221 coletas externas de leite materno. A unidade contou com 1.024 doadoras, que juntas contribuíram para a coleta de 662 litros de leite, atendendo no total 739 recém-nascidos.

Como funciona a doação

O principal critério para ser doadora é estar amamentando, saudável, produzindo um volume excedente de leite e não utilizar nenhum medicamento que impeça a doação.

“A paciente tem que se dirigir a unidade para fazer o cadastro e retirar o kit. Após isso, a equipe retira o leite na residência da pessoa”,  relata o professor universitário e médico infectologista Ricardo Leite Hayden.

O procedimento é simples. Basta comparecer a um banco de leite e receber as orientações necessárias. As interessadas devem preencher um cadastro e apresentar exames laboratoriais de sorologia dos últimos seis meses. Normalmente os bancos de leite oferecem serviços de busca em domicílio e também costumam disponibilizar um kit (com gorro, máscara e frascos de armazenamento) para a alta qualidade do alimento doado.

“Meu filho recebeu o leite aqui do Hospital Guilherme Álvaro. Aqui é referência para todas as mães que não conseguem amamentar seus filhos, espero que o Hospital continue sempre nos ajudando”, disse Priscila Gomes Ribeiro, paciente do Hospital.

Para as mulheres, a doação de leite evita empedramento das mamas e ajuda na recuperação da forma física. Existem mais de 50 bancos de leite em todo o Estado de São Paulo.

SERVIÇO 

O Banco de Leite Humano do HCFMB fica no campus da Unesp, em Rubião Júnior, e também no Hospital Estadual Botucatu (HEBo), precisando de constantes doações de leite materno, principalmente neste início de ano, em que a quantidade de doações é reduzido por conta do período de festas e férias.

Caso haja interesse em colaborar, a doação pode ser feita por mulheres que estejam em bom estado de saúde e que não sejam fumantes, usuárias de drogas ou façam uso excessivo de álcool. Todos os aparatos para coleta do leite (máscara, touca, vidro esterilizado e folheto com explicações sobre o procedimento) são fornecidos pelo HCFMB e a coleta é feita a domicílio. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (14) 3811-6410, (14) 3811-2762 e pelo celular (14) 99799 8289

 

COMENTÁRIOS