Bom para o bolso e para a saúde: Itapevi ganha unidade do Bom Prato

Bom para o bolso e para a saúde: Itapevi ganha unidade do Bom Prato

O município de Itapevi, da região Oeste da Grande São Paulo, agora conta com um unidade do programa Bom Prato. O valor total da parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Itapevi foi de R$ 1,2 milhões para a adequação do imóvel, aquisição e instalação dos equipamentos. Do total, R$ 1 milhão foi custeado pelo Governo do Estado e R$ 200.762,19 pela Prefeitura. A população da cidade é estimada em 241 mil habitantes.

O evento de inauguração contou com a presença da Secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, do Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi e do prefeito do município, Igor Soares Ebert. Com a entrega desta quinta-feira, o Bom Prato soma 59 unidades: 22 unidades na capital, 12 na Grande São Paulo, 17 no interior e 8 no litoral. Os endereços dos 59 restaurantes estão disponíveis neste link.

Em Itapevi, a unidade fica localizada em um bairro movimentado, na Cohab de Itapevi, próximo ao terminal de ônibus, à estação de trem, a escolas e comércio. O Bom Prato vai funcionar em um prédio de dois andares. No térreo está instalado o restaurante e no piso superior uma escola de qualificação profissional, criada pela prefeitura.

“Uma conquista para todo morador de Itapevi. Parabéns Itapevi por mais esta conquista”, comemorou o prefeito da cidade.

O restaurante tem área construída de 543 metros quadrados. A unidade será gerenciada pela Organização da Sociedade Civil “Projeto Povo da Periferia”. O restaurante vai servir um total de 1.500 refeições, sendo 1.200 almoços e 300 cafés da manhã. O almoço custa R$ 1,00 e o café da manhã, R$ 0,50

Nesta quinta-feira o cardápio de almoço especial para os frequentadores foi arroz primavera, feijão com bacon, cupim ao molho madeira, batata corada, salada de escarola, acelga e tomate cereja, suco de morango e carambola de sobremesa.

“O Bom Prato é o maior e mais importante programa voltado à segurança alimentar e nutricional do País e um dos maiores do mundo em número de refeições servidas. Tanto é que toda cidade do Estado de São Paulo deseja oferecer aos seus munícipes uma unidade dos nossos restaurantes, devido a boa qualidade dos alimentos e o preço acessível das refeições”, disse Célia Parnes.

Sobre o Bom Prato

O Programa Bom Prato, do Governo do Estado de São Paulo, foi criado em dezembro de 2000 com objetivo de oferecer à população refeições saudáveis e de alta qualidade a custo acessível.

A alimentação é balanceada com 1.200 calorias, composta por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa (geralmente uma fruta da época). O subsídio governamental é de R$ 4,70 para adultos e de R$ 5,70 para crianças com até 6 anos, que têm a refeição gratuita.

Já o café da manhã é oferecido leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação. A refeição tem 400 calorias em média. Em setembro de 2011, o café da manhã foi implantado em todos os restaurantes.

Desde a inauguração do programa Bom Prato, foram servidas mais de 240 milhões refeições e investidos mais de R$ 729 milhões entre custeio das refeições, implantação e revitalização.

COMENTÁRIOS