Butantan dá início à pesquisa sobre vacina em aerosol contra pneumonia

Butantan dá início à pesquisa sobre vacina em aerosol contra pneumonia

Uma nova pesquisa feita no Butantan, que pretende desenvolver uma vacina inalatória contra a pneumonia, teve início em 2018, com enorme repercussão na mídia. A futura vacina, de acordo com as expectativas dos pesquisadores, também deverá ser mais barata, eficiente e prática do que as vacinas disponíveis hoje no mercado.
O projeto faz parte de um acordo bilateral entre Brasil e Grã-Bretanha, com o apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), do British Research Council e o envolvimento da Universidade John Moores (Liverpool) e o Hospital de Doenças Tropicais (Liverpool) e a empresa irlandesa Aerogen, que é especializada em aerosois.
O estudo tem acontecido em duas frentes: no Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas, sob a liderança da pesquisadora Viviane Maimoni Gonçalves, e no Laboratório de Bacteriologia, com a pesquisadora Eliane Namie Miyagi à frente. A pesquisa tem três anos para ser concluída e somente depois disso, a vacina poderá ser testada em humanos.

COMENTÁRIOS