Butantan promove curso inédito sobre escorpiões para profissionais de saúde

Butantan promove curso inédito sobre escorpiões para profissionais de saúde

Cerca de 200 técnicos de zoonoses e profissionais de saúde, a maioria de cidades paulistas, participam na próxima terça-feira (29) de um curso inédito sobre escorpiões promovido pelo Instituto Butantan, um dos maiores centros de pesquisa do mundo e vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

O curso foi idealizado pela instituição devido à significativa proliferação de escorpiões, principalmente no ambiente urbano, e consequente aumento dos acidentes com estes animais. Para se ter uma ideia, o Brasil teve um aumento de 54% no número total de atendimentos por picada de escorpião no ano passado (quando foram registrados 141 mil casos) se comparado ao ano de 2016 (91 mil casos). São Paulo é o 2º no ranking de acidentes de 2018 no país, ficando atrás apenas da Bahia.

Embora a picada tenha consequências leves na maioria dos casos, há uma grande preocupação com crianças de até 12 anos e idosos, que são mais suscetíveis a complicações. No ano passado, 12 paulistas morreram em decorrência da picada de escorpião.

“A nossa ideia é capacitar e atualizar estes profissionais, que virão de várias cidades, para que possam realizar atividades efetivas na vigilância e controle de escorpiões” afirmou a médica Fan Hui Wen, coordenadora do Núcleo de Venenos e Antivenenos do Instituto Butantan e diretora do Laboratório de Artrópodes.

Na programação do curso, estão, dentre outros temas, tópicos relacionados à biologia do escorpião, seus hábitos e formas de reprodução; técnicas de coleta e política de controle; a produção de soro e indicações de uso; a situação do escorpionismo e a política de distribuição de soros no Estado de São Paulo.

No intervalo do almoço (entre 12h e 13h30), será realizada uma atividade interativa, onde serão apresentados exemplares de diferentes espécies e materiais utilizados no manuseio dos animais, sendo este também um importante momento para esclarecer dúvidas e promover a troca de experiências do dia a dia entre os técnicos.

“Entendemos que o Butantan, como um polo de conhecimento nesta área, não poderia deixar de exercer um importante papel no contexto da saúde pública, compartilhando informação de qualidade com os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao escorpião”, afirmou o coordenador do Centro de Ensino do Instituto Butantan, Paulo Nico Monteiro.

O Instituto Butantan é o maior produtor de soro anti-escorpiônico do Brasil (500 mil fracos-ampôlas por ano) e fornece o produto ao Ministério da Saúde, que é o responsável pela distribuição na rede SUS (Sistema Único de Saúde). O soro é feito à base do veneno retirado de 10 mil escorpiões criados no biotério do Instituto.

Sobre o curso:

Controle de Escorpiões de Importância em Saúde

Público-alvo: profissionais de saúde e técnicos de zoonoses (inscrições encerradas)

Data: terça (29/01)

Horário: Das 9h às 16h

Local: Auditório do Museu Biológico

*No intervalo do almoço (entre 12h e 13h30), no CDC (também no Instituto Butantan), a equipe do Laboratório de Artrópodes irá apresentar exemplares de espécies diferentes e materiais utilizados. A equipe também vai tirar dúvidas dos participantes.

COMENTÁRIOS