Campanha contra gripe: 2,4 milhões de paulistas ainda precisam se vacinar

Campanha contra gripe: 2,4 milhões de paulistas ainda precisam se vacinar

Mais de 10 milhões de pessoas já foram vacinadas contra a gripe, segundo dados informados pelos municípios paulistas. Porém, para que a meta de vacinar 90% do público-alvo seja alcançada, é necessário que pelo menos 2,4 milhões de pessoas compareçam aos postos.

Ainda precisam se vacinar, no mínimo, 745 mil crianças na faixa etária de 6 meses a 6 anos; 696 mil pessoas com comorbidades, 314 mil trabalhadores de saúde das redes pública e privada; 286 mil idosos, 121,5 mil gestantes e 32 mil professores das redes pública e privada de ensino.

Seguindo a orientação do Ministério da Saúde, a imunização estará disponível para toda a população a partir da próxima segunda-feira (3), enquanto houver doses nos postos. Por isso, é importante que as pessoas que integram os grupos prioritários compareçam às unidades ainda nesta sexta-feira, 31 de maio.

“É de extrema importância que todos os grupos prioritários compareçam aos postos de saúde para imunização. A vacinação evita complicações futuras como pneumonias. A vacina não provoca gripe em quem tomar a dose, pois é composta apenas de fragmentos do vírus que causam a devida proteção, mas são incapazes de causar a doença”, afirma o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Campanha

Iniciada no dia 10 de abril, a campanha já imunizou 2 milhões de crianças (cobertura vacinal de 65,6%), 1,8 milhão de pessoas com comorbidades (65,3), 907,5 mil profissionais de saúde (66,9%), 4 milhões de idosos (84,1%), 284,5 mil gestantes (63,1%) e 337,9 mil professores (82,1%). Apenas os grupos das puérperas e dos indígenas superaram a meta, com 69,2 mil (93,4%) e 6 mil (100%) doses aplicadas, respectivamente.

A Secretaria da Saúde faz um alerta especial para policiais, bombeiros e membros das forças armadas, grupos incluídos na campanha deste ano pelo Ministério da Saúde. A cobertura vacinal entre eles é de apenas 24,5%.

A vacina de 2019 irá prevenir a população-alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B, segundo recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde).

“A vacinação evita complicações futuras como pneumonias”, enfatiza Helena Sato, diretora de Imunização da pasta. “É de grande importância que todos os grupos prioritários compareçam aos postos de saúde. Fazemos um apelo especial aos pais, para que levem os filhos aos postos, e às gestantes, para proteção das mães e bebês”, completa.

A produção da vacina é feita pelo Instituto Butantan, unidade vinculada à Secretaria da Saúde. Neste ano, foram disponibilizados 64 milhões de doses ao Ministério da Saúde para a realização da campanha em todo o Brasil.

 

Confira números de doses aplicadas em grupos prioritários, por região:

 

DRS Doses aplicadas Cobertura vacinal
Grande São Paulo 4.071.886 69,6%
Campinas 958.429 77,4%
Vale do Paraíba 642.011 82,3%
Sorocaba 524.750 76,4%
Baixada Santista 494.572 78,9%
São José do Rio Preto 422.894 75,4%
Bauru 425.974 76,4%
Piracicaba 306.296 71,9%
Ribeirão Preto 298.982 68,8%
Marilia 289.843 76,2%
Araraquara 202.129 66,9%
Presidente Prudente 193.739 79,1%
São João da Boa Vista 187.609 72,7%
Araçatuba 163.209 70,7%
Franca 152.816 76,2%
Barretos 109.845 78,2%
Vale do Ribeira 73.624 79,7%

 

COMENTÁRIOS