Campanha de vacinação contra a febre amarela continua em todo o território paulista

Campanha de vacinação contra a febre amarela continua em todo o território paulista

A campanha de vacinação contra a febre amarela continua em todo o território paulista até o dia 12 de julho. A Secretaria de Estado da Saúde visa aumentar da cobertura vacinal. 

A diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato, destaca a importância da vacina. “A imunização é a principal forma de proteger a população contra a febre amarela. Por isso, é imprescindível que todas as pessoas ainda não imunizadas aproveitem essa campanha e tomem a vacina”, disse. 

Devem consultar o médico sobre a necessidade da vacina os portadores de HIV positivo, pacientes com tratamento quimioterápico concluído e transplantados. Não há indicação de imunização para grávidas, mulheres amamentando crianças com até seis meses e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticóides em doses elevadas (como por exemplo Lúpus e Artrite Reumatoide). Em caso de dúvida, é fundamental consultar o médico. 

Todo o território já tem recomendação da vacinação contra a febre amarela, devido à circulação do vírus silvestre. Nos dois últimos anos, mais de 21 milhões de pessoas foram vacinadas contra febre amarela em São Paulo, número três vezes maior que o total de doses aplicadas na década anterior – 7 milhões de pessoas foram imunizadas entre 2006 e 2016. 

“Temos trabalhado intensamente, nos últimos três anos, para enfrentar a febre amarela no Estado, por meio de monitoramento dos corredores ecológicos, vigilância epidemiológica e vacinação. Realizamos campanha no último ano e ampliamos a recomendação da vacina para todo o território. Melhorar a cobertura vacinal é fundamental para a prevenção”, explica a diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica, Regiane de Paula. 

COMENTÁRIOS