Campanha de vacinação contra gripe entra na ‘reta final’

Campanha de vacinação contra gripe entra na ‘reta final’

Balanço da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, baseado nos dados informados pelos municípios, mostra que SP já imunizou mais de 5,6 milhões de pessoas.

A campanha se iniciou em 23 de abril e vai até o dia 1º de junho, com a expectativa de vacinar, no período, 10,7 milhões de paulistas contra o vírus Influenza, o correspondente à meta de 90% da população-alvo definida para a campanha.

“O Influenza é perigoso para idosos e bebês. Pedimos a todos que se dediquem a divulgar essa campanha importantíssima”, afirma Márcio França

O alerta principal é para que pais ou responsáveis levem as crianças com mais de 9 meses e menos de 5 anos aos postos, pois apenas 25,6% desse público tomou a vacina. Foi o que fez a cirurgiã-dentista Larissa Malavasi, de Sorocaba, que agora se sente mais segura em relação à proteção de seu primeiro filho, João Guilherme, prestes a completar 10 meses. “É bom saber que ele estará protegido do vírus, pois nessa idade uma gripe pode ser preocupante”, afirma.

Também é fundamental ampliar a cobertura vacinal de gestantes, que ainda é de 31,5%. Ambos os grupos foram contemplados na segunda etapa da campanha, iniciada em 2 de maio. Até o momento, foram vacinadas cerca de 640,4 mil crianças e 141,6 mil gestantes. Também a partir da etapa 2, foram imunizadas 42,7 mil puérperas (mães que tiveram os bebês nos últimos 45 dias), o que equivale a uma cobertura de 57,8%.

As melhores coberturas são dos grupos abrangidos na etapa 1, iniciada em 23 de abril. Até o momento, foram 4,7 mil indígenas, 95,6% desse público. Também já estão vacinados 3 milhões de idosos, alcançando cobertura vacinal de 62,3% entre pessoas com 60 anos ou mais. Além disso, as 637,2 mil doses aplicadas trabalhadores de saúde equivalem a 47,8% do grupo.

A etapa 3 foi iniciada no dia 9 de maio e, até o momento, foram vacinados 137,6 mil professores, com 37,9% de cobertura vacinal; e 896,7 mil pacientes com doenças crônicas, o que equivale a cerca de 37% do público de pessoas com comorbidades, como asma, diabetes, doenças imunossupressoras e outras.

“É importante lembrar que a vacinação está disponível todos os grupos até o dia 1º de junho; portanto, o público pode e deve comparecer aos postos”, destaca a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato. “A vacina não provoca gripe em quem tomar a dose, já que é composta apenas de fragmentos do vírus que causam a devida proteção, mas são incapazes de causar a doença”, explica.

Segundo recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a vacina de 2018 irá prevenir a população alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A  (H3N2) e B.

A vacina é a principal forma de prevenir à doença. “Aumentar as coberturas vacinais é fundamental para que possamos reforçar a proteção e, por isso, solicitamos aos que ainda não se vacinaram que compareçam aos postos de vacinação”, completa Marcos Boulos, Coordenador de Controle de Doenças do Estado de São Paulo.

Confira a população-alvo da campanha de vacinação, por região*:

 

Região População-alvo
Grande São Paulo 5.408.306
Araçatuba 213.805
Araraquara 275.690
Marília 350.107
Barretos 125.373
Bauru 503.912
Campinas 1.136.860
Franca 181.034
Piracicaba 389.354
Presidente Prudente 222.270
Vale do Ribeira 81.336
Ribeirão Preto 399.774
Baixada Santista 534.693
São João da Boa Vista 234.490
Vale do Paraíba 701.932
São José do Rio Preto 517.523
Sorocaba 626.009

* Meta é vacinar 90% da população-alvo em cada região

COMENTÁRIOS