Carreta do Mulheres de Peito fica em Pereiras até 30 de junho

Carreta do Mulheres de Peito fica em Pereiras até 30 de junho

Atenção, mulheres entre 50 e 69 anos que moram na região de Pereiras. A carreta-móvel do programa “Mulheres de Peito” fica até o próximo dia 30 de junho na cidade. O Governo do Estado de São Paulo disponibiliza o exame de câncer de mama sem pedido médico para mulheres entre 50 e 69 anos, já que são mais propícias a desenvolver a doença. Para quem tem menos de 50 anos, o atendimento também é garantido desde que tenha o pedido médico, cartão do SUS e RG. A unidade móvel está localizada na Praça Coronel Machado – em frente a igreja matriz

Mulheres de Peito

O resultado dos exames fica pronto em até 48 horas após realização do procedimento. As imagens captadas pelos mamógrafos são encaminhadas para o Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem (Sedi). O veículo é equipado com aparelho de ultrassom, mamógrafo, conversor de imagens analógicas em digitais, impressoras, antena de satélite, computadores, mobiliários e sanitários.

O Governo do Estado de São Paulo criou em dezembro de 2013 o programa Mulheres de Peito, que tem o objetivo de detecção precoce de câncer de mama. A iniciativa incentiva mulheres paulistas com idades entre 50 e 69 anos a realizarem exames preventivos de mamografia, de forma gratuita, a cada dois anos na rede pública e visa a detecção precoce de tumores malignos inclusive em fases em que a mulher não apresenta nenhum sintoma.

Para isso, quatro carretas percorrem os municípios paulistas oferecendo exames preventivos de mamografia. Além de mamógrafo, cada veículo é equipado com aparelho de ultrassom, conversor de imagens analógicas em digitais, impressoras, antena de satélite, computadores, mobiliários e sanitários.

Nas carretas o exame pode ser feito sem pedido médico para mulheres entre 50 e 69 anos de idade. Quem está fora desta faixa etária, também pode fazer a mamografia nas unidades móveis, mas é preciso do pedido do médico. Não é necessário agendamento. Os endereços das carretas estão disponíveis no site www.saude.sp.gov.br.

0800

Além das carretas, o programa tem o telefone 0800 779 0000 para o agendamento de exames em um dos serviços com mamógrafo espalhados por todo o Estado. As pacientes podem marcar seus exames de mamografia sem necessidade de pedido médico, gratuitamente, pelo SUS (Sistema Único de Saúde). O serviço telefônico está disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para o agendamento por telefone é importante que a mulher tenha em mãos o número do cartão SUS, endereço, telefone, data de nascimento e nome completo dos pais.

“Para a prevenção e o diagnóstico rápido do câncer de mama, a carreta é uma alternativa fundamental. Essa é a maior causa de morte por tumores em mulheres no Brasil e também em São Paulo. Por isso, o rastreamento tem o objetivo de facilitar o acesso das mulheres ao exame de mamografia e agilizar o diagnóstico e tratamento precoce para a doença”, diz Marco Antonio Zago, secretário de Estado da Saúde.

Caso seja detectado algum problema nos exames realizados nas carretas ou nos serviços de saúde agendados por meio do 0800, a paciente é encaminhada para acompanhamento e tratamento na unidade da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer mais próxima da sua residência.

“A parceria do Governo do Estado conta com a rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer, oferece estrutura altamente qualificada para tratamento dos pacientes oncológicos, com atendimento humanizado, uma iniciativa diferenciada que fortalece a assistência oncológica”, afirma a Coordenadora da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer, Sônia Alves.

Diagnóstico

De acordo com o mastologista Luiz Henrique Gebrim, o câncer de mama atinge todo e qualquer tipo de mulher. “É importante saber que quanto mais idade a mulher tem, maiores as chances de ter câncer de mama. Não existem sintomas fáceis de identificar, pode ser um câncer silencioso. O que traz a mulher ao médico são dores ou pontadas na mama, mas isso não tem a ver com o câncer. O que mais preocupa é o aparecimento de nódulos”.

“O exame salva vidas. A mamografia faz uma detecção precoce, o que não impede que o câncer apareça, mas descobre em um estágio anterior, e isso sim impede que ele evolua”, conclui a supervisora do Programa Mulheres de Peito, Fabiana Angélica de Oliveira.

COMENTÁRIOS