Carreta do “Mulheres de Peito” oferece exames em Cândido Mota

Carreta do “Mulheres de Peito” oferece exames em Cândido Mota

Mulheres de 50 a 69 anos podem realizar exames preventivos do câncer de mama, mesmo sem pedido médico

O programa Mulheres de Peito estará até o dia 30 de junho em Cândido Mota para oferecer às mulheres uma série de exames que ajudam na prevenção do câncer de mama. A carreta do programa, da Secretaria de Estado da Saúde, está estacionada na Rua Augusto Gozzi – entre as ruas Fadlo Jabur e Angelo Pipolo. O ponto de referência é a Praça da Igreja Matriz, no Centro.

O foco maior do projeto é nas mulheres de 50 e 69 anos, idade de maior risco para o surgimento da doença. Elas só precisam ir até o posto de atendimento, mesmo que ainda não tenham passado por uma consulta médica. “Quanto maior a idade, maiores as chances de ter câncer de mama. Não existem sintomas fáceis de identificar, porque o câncer de mama pode ser silencioso”, diz o mastologista Luiz Henrique Gebrim.

Ele alerta, no entanto, que mulheres de todas as idades podem ser atingidas pela doença. A carreta do Mulheres de Peito também atende mulheres mais jovens, mas, neste caso, é obrigatório levar o pedido médico, além do RG e do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). “O exame salva vidas. A mamografia faz uma detecção precoce, o que não impede que o câncer apareça, mas a descoberta num estágio inicial impede que ele evolua”, explica a supervisora do Mulheres de Peito, Fabiana Angélica de Oliveira.

O resultado dos exames fica pronto em até 48 horas após a realização do procedimento. As imagens captadas pelos mamógrafos são encaminhadas para o Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem (Sedi). A carreta é equipada com aparelho de ultrassom, mamógrafo, conversor de imagens analógicas em digitais, impressoras, antena de satélite, computadores, mobiliários e sanitários.

O Mulheres de Peito foi criado em 2013 pelo Governo do Estado de São Paulo para ampliar a detecção precoce de câncer de mama. Exames preventivos podem encontrar tumores em estágios iniciais, em fases em que a mulher ainda não apresenta nenhum sintoma. Hoje, o programa conta com quatro carretas que se revezam pelos municípios paulistas oferecendo exames preventivos.

Além das carretas, o Mulheres de Peito também conta com um serviço centralizado de agendamento de exames em um dos serviços com mamógrafo espalhados por todo o Estado. As pacientes podem marcar seus exames de mamografia sem necessidade de pedido médico, gratuitamente, pelo SUS (Sistema Único de Saúde), por meio do telefone 0800 779 0000, que está disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para o agendamento por telefone é importante que a mulher tenha em mãos o número do cartão do SUS, endereço, telefone, data de nascimento e nome completo dos pais.

“O câncer de mama é a maior causa de morte por tumores em mulheres no Brasil e também em São Paulo. Por isso, o rastreamento tem o objetivo de facilitar o acesso ao exame de mamografia e agilizar o diagnóstico e o tratamento precoce para a doença”, diz Marco Antonio Zago, secretário de Estado da Saúde.

Caso seja detectado algum problema nos exames realizados nas carretas ou nos serviços de saúde agendados por meio do 0800, a paciente é encaminhada para acompanhamento e tratamento na unidade da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer mais próxima da sua residência. “A rede Hebe Camargo oferece estrutura altamente qualificada para tratamento dos pacientes oncológicos, com atendimento humanizado, uma iniciativa diferenciada que fortalece a assistência”, afirma a coordenadora da rede, Sônia Alves.

 

COMENTÁRIOS