Carretas da mamografia identificam 450 suspeitas de câncer de mama em 1 ano

Carretas da mamografia identificam 450 suspeitas de câncer de mama em 1 ano

Unidade-móvel do “Mulheres de Peito” chega a Itapevi nesta terça-feira, 3 de fevereiro, oferecendo exames gratuitos a mulheres a partir dos 50 anos, sem pedido médico

 

Na semana em que se celebra o Dia Nacional da Mamografia (5 de fevereiro), a Secretaria de Estado da Saúde leva uma de suas carretas-móveis do programa “Mulheres de Peito à cidade de Itapevi, na Grande São Paulo, para oferecer gratuitamente, sem necessidade de pedido médico, exames preventivos contra o câncer de mama a mulheres que tenham entre 50 e 69 anos de idade.

Desde o início de 2014, as carretas estiveram em 40 locais e em mais de 20 municípios paulistas. Com elas foram realizados mais de 39,5 mil exames, dos quais 37.557 mamografias, 1.700 ultrassonografias e 252 biópsias.

Das 37,5 mil mulheres avaliadas, 448 foram direcionadas a centros de referência que integram a rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer para prosseguimento das investigações de alterações identificadas nos laudos. O número de encaminhamentos representa aproximadamente 1,2% do público alcançado, percentual compatível com os padrões da literatura médica referente ao câncer de mama.

Em Itapevi, a carreta será instalada no Complexo Desportivo Educacional João Salvarani, situado na Avenida Rubens Camarez, 1000-A. O serviço também permanece em Teodoro Sampaio até o final de fevereiro e, em Bananal, até 7 de fevereiro. Uma das carretas está circulando por unidades prisionais do estado, para rastreamento da doença entre detentas.

As carretas funcionam de segunda à sexta-feira, das 9h às 20h e, aos sábados, entre 9h e 13h. As imagens captadas pelos mamógrafos são encaminhadas ao Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem (Sedi) da Secretaria, que emite laudos à distância. O resultado sai em até 48 horas e, depois desse período, fica disponível para retirada na própria carreta.

As unidades móveis contam com equipe multidisciplinar composta por técnicos em radiologia, profissionais de enfermagem, funcionários administrativos e um médico radiologista especializado em mama.

Além de mamógrafo, os veículos são equipados com aparelho de ultrassom, conversor de imagens analógicas em digitais, impressoras, antena de satélite, computadores, mobiliários e sanitários. As carretas têm 15 metros de comprimento, 4,10 metros de altura e, quando abertas, 4,90 metros de largura.

        0800

Mulheres paulistas com idades entre 50 e 69 anos, que nasceram em ano ímpar e fazem aniversário em fevereiro já podem marcar seus exames de mamografia sem necessidade de pedido médico, gratuitamente, pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Esta é uma iniciativa complementar às carretas-itinerantes, que tem como objetivo rastrear ativamente o câncer de mama e incentivar a realização de exames preventivos para detecção da doença.

Para fazer o agendamento da mamografia basta ligar para o callcenter da Secretaria, pelo número 0800-779-0000. O serviço telefônico estará disponível de segunda a sexta-feira, das 08h às17h. Neste caso, os exames não serão realizados nas carretas, e sim em um dos 300 serviços com mamógrafo do SUS paulista.

Esta primeira fase do programa é destinada a quem nasceu em ano par, mas caso a mulher tenha nascido em ano ímpar e esteja há mais de dois anos sem fazer o exame, também poderá fazer o agendamento no mês de seu aniversário ainda este ano.

As mulheres nascidas em ano ímpar e que realizaram o exame recentemente terão a oportunidade de agendar a mamografia no próximo ano, também no mês do aniversário, em unidades como AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), hospitais e clínicas. Doze mil mamografias a mais serão ofertadas na rede com o programa.

A previsão é de que a mamografia seja realizada ainda no mês de aniversário da paciente ou, no máximo, em 45 dias após a solicitação do exame. Caso sejam detectadas alterações no exame ou suspeitas de câncer, a paciente será encaminhada a um serviço de referência do SUS para fazer exames complementares, acompanhamento ou tratamento, de acordo com cada caso.

COMENTÁRIOS