Casos de Aids entre jovens aumentam 21,5% em sete anos

Casos de Aids entre jovens aumentam 21,5% em sete anos

No mesmo período, número total de notificações de novos casos no Estado de São Paulo caiu 20%; ainda assim quatro pessoas morrem por dia em decorrência da doença

 

Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde aponta que o número de notificações de casos de Aids entre os jovens paulistas de 15 a 24 anos aumentou 21,5% nos últimos sete anos. De acordo com dados do Boletim Epidemiológico do Centro de Referência e Treinamento (CRT) DST/Aids, órgão da Secretaria, em 2007 foram notificados 594 novos casos em pessoas dessa faixa etária, enquanto que em 2013 foram registrados 722 casos.

Neste mesmo período de sete anos, o número de casos de Aids entre os idosos aumentou no Estado de São Paulo. Foram 319 casos notificados em 2007 entre a população com 60 anos ou mais, contra 322 novos casos em 2013.

No total de casos em todo o Estado de São Paulo também foi observada uma queda de 20% do número de notificações. Em 2007 foram registrados 8.482 novos casos de Aids enquanto que em 2013 foram registrados 6.830 casos da doença entre a população paulista.

Apesar da queda no número total de notificações, quatro pessoas morrem por dia em decorrência da Aids no Estado de São Paulo, já que em 2013 foram registrados 1.547 óbitos pela doença.

Ainda segundo o levantamento, o número de notificações apresentou redução entre os heterossexuais. Foram 3.762 casos registrados em 2007 contra 2.578 em 2013. Uma pequena queda também foi apontada entre os homens que fazem sexo com outros homens com 1.328 notificações em 2009 e 1.549 registros em 2013.

 

Fique sabendo

Em mutirão de testes gratuitos para HIV será realizado a partir desta segunda-feira, dia 1 de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra a Aids. A Campanha “Fique Sabendo” é uma ação promovida pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo com o apoio do Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP e tem como objetivo incentivar o diagnóstico precoce da infecção pelo vírus do HIV, causador da Aids e que pode ser sexualmente transmissível.

Ao todo irão participar 3,3 mil unidades de saúde distribuídas em 549 municípios paulista. A estimativa é realizar até o dia 5 de dezembro aproximadamente 200 mil testes rápidos. Os resultados sairão em cerca de 30 minutos. Já no primeiro dia serão disponibilizados 500 testes pelo CRT.

“O convite para a realização do teste é destinado principalmente à população sexualmente ativa. Nosso objetivo é alertar os paulistas para a importância do exame e descobrirem se são ou não portadoras do vírus do HIV. O exame é rápido, indolor e o resultado sai em aproximadamente 30 minutos. Se o diagnóstico ser positivo, é importante dar início ao acompanhamento médico imediatamente”, explica Maria Clara Gianna, coordenadora do Programa Estadual DST/Aids-SP.

“Tão importante que as testagens para a detecção do vírus do HIV é o trabalho de prevenção realizado pela Secretaria de Estado da Saúde entre os paulistas. Nossas ações têm como objetivo alertar a população para as consequências que a infecção pelo vírus pode causar no organismo humano, mas principalmente orientar para o uso de preservativos e a prática do sexo seguro”, diz o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, David Uip.

 

Campanha nas redes sociais

O Instituto de Infectologia Emílio Ribas, unidade da Secretaria de Estado da Saúde, lançou no dia 19 de novembro, a campanha virtual “Desafio da Camisinha”.

Focada no público jovem, a campanha utiliza as redes sociais para chamar a atenção sobre a importância do uso do preservativo e pede para que a população faça selfies segurando um preservativo ou com mensagens de apoio à prevenção ao HIV. A iniciativa também prevê que, ao postar a foto, até cinco amigos sejam marcados em mídias como o Facebook e o Instagram, multiplicando a mensagem de prevenção.

Artistas como a atriz Deborah Secco, a apresentadora Adriane Galisteu e os cantores MC Gui e Fiuk participarão voluntariamente da campanha postando fotos em suas redes sociais. A campanha utilizará as hashtags #SPcontraAids, #UseCamisinha, #UsoCamisinha e #IS2Myself.

O foco no público jovem se dá pelo crescimento dos índices de infectados pelo vírus do HIV na população entre 15 e 24 anos, que responde atualmente por 1 a cada 3 novos casos da doença no Brasil.

COMENTÁRIOS