Combate à dengue é feito com propaganda mais econômica em São Paulo

Combate à dengue é feito com propaganda mais econômica em São Paulo

O Governador João Doria anunciou nesta sexta-feira (15) que o Governo de São Paulo está usando pela primeira vez a modalidade de Propaganda de Utilidade Pública (PUP), que é mais econômica dos que as publicidades comuns, para informar a população sobre a Campanha de Combate à Dengue.

“Ontem começamos uma campanha em todo o Estado de São Paulo, com apoio das mídia de rádio e TV, utilizando um novo formato que nos permite ter um custo mais competitivo”, disse Doria. Os veículos de comunicação entenderam a relevância desta publicidade e atenderam ao pedido do Governo do Estado, concedendo descontos de 5% a 70% para divulgação do material.

O vídeo destaca a importância da participação popular para evitar que espaços residenciais se transformem em criadouro do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, além de zika e chikungunya. Por isso, a peça publicitária incentiva para que a população cubra as caixas d’água, que garrafas e recipientes em espaços externos sejam guardados de cabeça para baixo, coloque areia nos pratos de vasos de plantas, guarde pneus secos em lugares fechados e mantenha as calhas secas.

Criada em 2002 pelo Governo Federal, a PUP é um tipo de publicidade que informa e orienta sobre ações que resultam na melhoria da qualidade de vida da população. Por ser em benefício de todos, o governo paga mais barato para veicular esse tipo de publicidade.

O vídeo conta com a participação do cantor sertanejo Luciano, escolhido por ser um artista popular e bem conhecido, cuja imagem ajuda na aderência e participação da sociedade.

Combate

Desde segunda-feira (11), a Secretaria de Estado da Saúde intensificou as estratégias de combate ao Aedes e incluiu visitas técnicas em serviços de saúde, videoconferências e capacitações de profissionais de saúde para manejo clínico de pacientes com suspeita de dengue.

“O Plano Estadual prevê ações integradas em diversas frentes. Por meio do trabalho conjunto com órgãos e sociedade, estamos atuando não apenas na eliminação de criadouros do mosquito, mas especialmente na assistência qualificada aos casos de dengue. Esse é o objetivo das capacitações de manejo clínico: treinar profissionais do SUS (Sistema Único de Saúde) para identificar sinais e sintomas de dengue grave, bem como as condutas terapêuticas a serem adotadas”, destaca o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann Ferreira.

Nesta sexta-feira (15), as Secretarias de Estado da Saúde e da Educação realizam atividades especiais nas 5,3 mil escolas estaduais de SP voltadas à conscientização e engajamento dos alunos no enfrentamento ao Aedes aegypt.

A finalidade é mobilizar os estudantes para que levem orientações e coloquem em prática, com suas famílias, amigos e vizinhos, as medidas para eliminar criadouros do mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya.

Todas as ações são parte do Plano Estadual para enfrentamento do mosquito, que engloba ações integradas entre as Secretarias da Saúde, Educação, Infraestrutura e Meio Ambiente, Defesa Civil, Artesp (Agência de Transporte do Estado de SP), com apoio das prefeituras e da população paulista.

Neste sábado (16), a Semana Especial de Mobilização se encerra com um dia de trabalho coletivo nos parques estaduais, que passarão por varreduras e eliminação de potenciais focos de proliferação num trabalho conjunto das equipes da Sucen, Defesa Civil e da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente.

COMENTÁRIOS