Como preparar uma papinha saudável para o bebê durante a introdução alimentar

Como preparar uma papinha saudável para o bebê durante a introdução alimentar

A introdução alimentar é o momento em que a criança irá construir uma relação com o alimento e descobrir novos sabores. Com o objetivo de ajudar as mães na preparação de uma papinha salgada e com a introdução de frutas, a Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, preparou dicas que vão deixar a comida dos pequenos mais nutritiva e saborosa.  

Os alimentos podem ser inseridos na alimentação da criança a partir dos 6 meses de idade e de forma gradual, explica a nutricionista da Codeagro Sizele Rodrigues. “O ideal é que não se use sal durante a preparação, sendo que a criança ainda não possui paladar para esse tempero. Já temperos naturais como alecrim, manjericão, cebolinha, salsinha e tomilho podem e devem ser utilizados para dar sabor à comida”, explica. 

Para estimular a mastigação, não é indicado bater a comida no liquidificador ou passar numa peneira. A recomendação é apenas cozinhar os alimentos e amassá-los com um garfo preservando melhor os nutrientes. 

Todos os grupos de alimentos devem ser considerados durante a preparação da comida, como: 

  • Cereais e tubérculos (arroz, aipim, batata-doce, macarrão, batata, mandioca, mandioquinha, inhame etc); 
  • Hortaliças (folhas verdes, abóbora, beterraba, quiabo, cenoura, tomate, chuchu, abobrinha etc); 
  • Carnes (frango, peixe, boi) ou ovos; 
  • Leguminosas (feijão, lentilha, ervilha seca, soja, grão-de-bico etc). 

Nenhum tipo de fruta é contraindicado, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). As frutas devem ser introduzidas na alimentação somente após o sexto mês, no lugar de uma mamada ou outra. Veja abaixo algumas dicas: 

  • O indicado é que não sejam trituradas e, sim, amassadas com o garfo; 
  • Na hora de oferecer à criança, que seja uma fruta de cada vez, para que crie paladar e aprenda a diferenciar sabores como o doce e o azedo; 
  • Podem ser ofertadas como suco, mas o ideal é que seja in natura, ou seja, na forma de papas. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o leite materno deve ser consumido de forma exclusiva durante os seis primeiros meses de vida. Considerado o alimento mais completo e equilibrado que existe, o leite materno oferece uma série de benefícios nutricionais para os bebês 

“Após este período, ele, sozinho, acaba não sendo mais suficiente, e a alimentação deve ser complementada com frutas e papinhas; a OMS recomenda, ainda, que seja mantido entre as refeições até dois anos ou mais”, explica Valdenise Tuma Calil, médica pediatra e neonatologista do Instituto da Criança e do Adolescente do Hospital das Clínicas da FMUSP. 

COMENTÁRIOS