Conheça os erros mais comuns para quem quer emagrecer

Conheça os erros mais comuns para quem quer emagrecer

A redução dos números na balança deve ser alcançada de forma saudável. E isso demanda uma mudança no estilo de vida a longo prazo“Os hábitos devem ser trocados aos poucos, porque ninguém vai mudar em um mês toda a alimentação que fez errada a vida inteira” explica Karin Klack, nutricionista do Hospital das Clínicas da FMUSP.

O papo é antigo, mas a única fórmula mágica para perder peso é a combinação de alimentação saudável e atividade física. Não adianta fazer uma dieta restritiva em um mês, pois os pesos irão voltar. O cuidado da alimentação deve ser ao longo da vida, perder peso paulatinamente, comendo o que gosta e em moderação.

“Você pode fazer 10 minutos andando até o seu trabalho, mais 10 minutos indo do trabalho até o restaurante do almoço e mais 10 minutos voltando. Assim você carimba o passaporte da saúde e não pode ser mais acusado de ser uma pessoa sedentária”, sugere Victor Matsudo, coordenador do Programa Agita São Paulo e diretor-científico do CELAFICS (Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul).

Proibição de alimentos, jejum, falta de exercícios são alguns dos erros que as pessoas cometem quando querem emagrecer. Além dessas atitudes calculadas, algumas práticas comuns do dia a dia, que podem passar despercebidas, também atrapalham na perda de peso. Listamos abaixo os erros mais comuns. Confira:

1 – Jejum

Quando ficamos muitas horas em jejum nosso metabolismo fica mais lento e não queima as calorias de forma necessária.

“Além disso, ficar em jejum pode dificultar a realização do trabalho e outras atividades do dia a dia, devido à baixa oferta de energia”, afirma a médica Elisabete Almeida, diretora-executiva do Meu Prato Saudável.

2 – Dietas da moda

Essas dietas ditas “milagrosas” são interessantes para a perda de peso rápida, mas nada saudável. A longo prazo o corpo sentirá falta de tudo aquilo que foi restringido e irá pedir de maneira exagerada.

3 – Fazer compras com fome

Quando vamos ao supermercado com fome, acabamos colocando por impulso alimentos errados, supérfluos e nada saudáveis no carrinho, pois estes estão posicionados nas primeiras sessões.

4 – Comer rápido 

O cérebro demora um tempo pra mostrar ao organismo que está saciado. Se a pessoa come rápido, ela não está se saciando e tende a consumir mais alimentos sem perceber e alimentos que não são próprios.

5 – Comer na frente da televisão/computador 

Ao fazer isso, o cérebro irá prestar atenção no programa e não saberá o que e quanto você está comendo.

6 – Consumir só alimentos diet e/ou light

Alimentos diet e light é mito. Tudo depende da quantidade. Alimentos para diabéticos não têm o açúcar, mas tem mais calorias.

“Não é o adoçante que vai oferecer glicose. Todos os alimentos que consumimos durante o dia trazem a glicose suficiente para o nosso organismo, começando pelo pão integral do café da manhã, passando pela carne do almoço”, explica a nutricionista Sizele Rodrigues, que atua no Centro de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Cesans).

7 – Cortar carboidratos 

O carboidrato da um conforto pro nossa organismo. Se ele não é consumido, não haverá energia e estimulo suficiente para a realização de atividades do dia a dia.

 

COMENTÁRIOS