Corrida de Autorama une pacientes e médicos em disputa no Instituto do Câncer

Corrida de Autorama une pacientes e médicos em disputa no Instituto do Câncer

Ação destinada ao Novembro Azul incentiva homens a “ganhar corrida” pela prevenção no combate ao câncer de próstata

         Nesta semana, entre os dias 11 a 13 de novembro, quem passar pela entrada do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, será convidado a participar de uma corrida pela prevenção. A campanha “Velozes e Saudáveis, homem que se cuida vai mais longe” visa orientar a população masculina sobre o câncer de próstata.

Pacientes e acompanhantes poderão participar da brincadeira e disputar uma partida de Autorama com os médicos. Independentemente de quem acelerar mais, todos os participantes ganharão um kit especial com um carrinho da campanha e material informativo sobre prevenção de tumores e a saúde do homem. No site do Icesp (www.icesp.org.br) também estará disponível uma cartilha sobre o assunto.

“Percebemos que, em muitos casos, os homens dedicam mais atenção aos cuidados com a manutenção do seu automóvel do que da própria saúde. Por conta disso, usamos esse tema para chamar atenção para a causa. É nosso papel criar laços com esse público e orientá-lo sobre a importância da prevenção, os cuidados necessários e, principalmente, do valor da adesão ao tratamento” destaca Maria Helena Sponton, coordenadora da ação e do Centro Integrado de Humanização do hospital.

O câncer de próstata é o mais comum entre os homens e representa cerca de 10% do total de tumores em todo o mundo. No Icesp, o ambulatório especializado atende mais de 400 pacientes por mês e já realizou uma média de quatro mil cirurgias para o tratamento da próstata.

“O diagnóstico precoce permite tratamentos menos agressivos e com alto índice de cura. Por conta disso, a indicação dos especialistas é que, a partir dos 45 anos, a realização de um check-up anual vire um compromisso para toda a população masculina” destaca William Nahas, coordenador do serviço de urologia cirúrgica do Icesp.

COMENTÁRIOS