CRI Norte realiza festa junina para idosos no dia 29

CRI Norte realiza festa junina para idosos no dia 29

Centro é referencia no tratamento para moradores da região norte de São Paulo

A Centro de Referência do Idoso da Zona Norte de São Paulo (CRI Norte) realiza na próxima sexta, dia 29, sua Festa Junina. Será a partir das 14h, com direito a comidas típicas, quadrilha e toda a festa que remete ao período em homenagem a Santo Antônio, São João e São Pedro.

O CRI Norte foi inaugurado em 2005 e é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e a Organização Social de Saúde Associação Congregação de Santa Catarina (OSS/ACSC), com a missão de restar assistência interdisciplinar ambulatorial à pessoa idosa, por meio de ações de prevenção, diagnóstico, terapia, reabilitação e de atividades do Centro de Convivência, potencializando o envelhecimento ativo.

O atendimento no CRI Norte hoje é referência para as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região norte da cidade de São Paulo. Lá, os moradores podem procurar tratamento para doenças crônicas não transmissíveis, a partir de modelos inovadores de assistência à saúde. “Aqui, nós temos o objetivo de orientar idosos e também seus cuidadores, oferecemos cursos sobre os processos de envelhecimento e suas principais características”, explica Gislany Lourenço, assistente social do Centro.

Mariana Pietra, terapeuta ocupacional do CRI Norte, alerta para os cuidados especiais necessários com esta população. “Nós sabemos que nenhum idoso quer ficar dependente, então nossa missão aqui é justamente prevenir estes sustos e evitar a hospitalização”.

O Sr. João Carlos Ramalho (65), espera ansiosamente pela festa.”Participo todos os anos da festa junina do CRI Norte. É uma alegria imensa essa confraternização, todo mundo com roupas tipicas, brincando, sorrindo”, explica.

O CRI oferece não somente atividades sociais como a festa junina, bem como cursos, ações e outros projetos relacionados à esta fase importante do amadurecimento humano. O professor de educação física do CRI, Paulo Henrique dos Anjos, monitora as aulas de vôlei oferecidas no espaço e participa ativamente deste momento de vida dos participantes. “Os benefícios são inúmeros: pressão arterial, glicemia e principalmente a questão social, já que muitos ficam isolados em casa. A atividade física acaba reunindo pessoas e isso é essencial para o idoso”, ele explica.

 

 

 

COMENTÁRIOS