Cuidados ao comprar e preparar peixes durante a Páscoa

Cuidados ao comprar e preparar peixes durante a Páscoa

A Páscoa está chegando e o principal prato consumido durante esse período – o peixe – requer pequenos cuidados para manutenção da saúde.  Apesar de ser uma opção saudável, sendo rico em proteína, ferro, cálcio e, em alguns casos, ômega 3, e com baixo índice de gordura, é importante estar atento ao estado de conservação do animal e ao modo de preparo do prato.

Para ser considerado fresco, um peixe deve ter até dois dias fora do local de origem. Uma alternativa ao peixe inteiro é aquele cortado em postas, já limpo e congelado. Segundo a nutricionista do Hospital das Clínicas da FMUSP Sônia Trecco, na hora de comprar um peixe inteiro é importante verificar se ele está brilhante, bem como os olhos, as guelras vermelhas,  sem escamação e, ao apertá-lo, está firme.

“É importante ter cuidado esse cuidado na hora de escolher um peixe para não consumir um peixe estragado. Nesse caso ele tem um cheiro muito forte, de urina. Se uma pessoa consumir um peixe que não está bom para consumo, você pode ter sintomas gastrointestinais, como vômito e diarreia”, alerta a nutricionista.

Para garantir que o peixe esteja realmente fresco, compre-o em uma peixaria ou supermercado da sua confiança. O ideal é comprar no mesmo dia de preparo.

Para a preparação, a nutricionista recomenda que é importante lavar bem o peixe e preparar com limão e sal. “Pode ser assado, cozido ou grelhado para ser saudável. Porém, ao empanar, passando na farinha de trigo ou rosca, ou fritar, tudo o que era saudável fica na gordura, que não é mais saudável”, alerta Sônia.

> Confira dicas para saber se o peixe está bom para consumo 

SP_Saude_2017-Bpeixe_1300 copy

 

Com informações da Anvisa

COMENTÁRIOS