Cuidados com a saúde no verão

Cuidados com a saúde no verão

O verão vai começar na próxima sexta-feira (21). É importante, nesta época, conferir possíveis manchas, lesões ou pintas após o período de exposição ao sol, evitando, assim, o câncer de pele, o mais comum no mundo. No Brasil, é 30% de todos os tumores malignos registrados. O ideal, portanto, é procurar um especialista.

“O câncer de pele se confunde muito com pequena pintas que as pessoas nem imaginam que seja, mas há um câncer ali. Por isso, precisamos realizar os diagnósticos precocemente”, explica o dermatologista do HR, Murilo Carapeba.

Se você foge do sol nos horários mais intensos, ainda assim pode estar sob o radar dos raios UVA e UVB. Outras recomendações simples, mas importantes, são o consumo de alimentos frescos – de procedência confiável – e hidratação regular com ingestão de água e outros líquidos. Além disso, o tempo mais frio geralmente é acompanhado de um tempo mais seco e de menor transpiração, fazendo com que a pele fique mais seca, exigindo maior hidratação.

Não é só com a pele que devemos nos preocupar durante o verão. É importante manter o corpo hidratado, principalmente nos períodos de maior intensidade solar. “A desidratação ocorre quando a perda de água corporal não é reposta adequadamente”, explica Alysson Moraes Souza, médico no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) “Dr. Luiz Roberto Barradas Barata”, unidade da Secretaria localizada no bairro de Heliópolis, zona Sul da capital.

“A desidratação pode ocorrer em qualquer idade, porém em crianças e idosos, pode evoluir gravemente. Nestes casos, a intervenção médica é indispensável”, explica o médico Luis Felipe Cintra.

 

> Confira lista de cuidados:

  • Ingerir muita água;
  • Utilizar filtro solar;
  • Cuidado com a alimentação;
  • Abusar dos hidratantes corporais;
  • Evitar banhos muito quentes;
  • Hidratar os lábios;
  • Evitar o ar condicionado;

“No verão, eu dobro atenção com todas recomendações médicas para não expor meu filho ao risco. Eu passo filtro solar duas vezes ao dia nele, e quando ele vai para piscina, eu repasso após ele entrar na água”, disse a psicóloga Suzana Frias.

COMENTÁRIOS