De “tijolo em tijolo”, construtor civil é eleito o mais belo idoso da capital

De “tijolo em tijolo”, construtor civil é eleito o mais belo idoso da capital

Vencedor de 76 anos disputou o título com outros 24 finalistas; cerca de 300 pessoas participaram do evento

O construtor civil José dos  Santos Neves, de 76 anos, foi eleito na tarde desta quinta-feira, 10 de agosto, “O mais belo idoso” da cidade de São Paulo em concurso promovido pela Secretaria de Estado da Saúde, por meio Instituto Paulista de Geriatria e Gerontologia (IPGG), também conhecido como Centro de Referência do Idoso da zona Leste.

Entre os 25 finalistas, o vencedor optou por um terno na cor bege para conquistar o júri. Nascido na capital de São Paulo, o mais belo idoso de 2017 é vaidoso e gosta de cuidar do corpo “Faço musculação quatros vezes por semana e também frequento as aulas de danças aqui da unidade”, disse José, ainda eufórico com o título.

Ele recebeu a faixa de Pedro de Paula, vencedor do ano passado, e agradeceu muito a família e aos amigos que torceram por ele. “Esse evento é muito bacana pra todo mundo. Eu sempre conheço pessoas novas e me diverto muito com as músicas”, afirma.

Além de José dos Santos, outros cinco idosos foram premiados em diferentes categorias. Álvaro de Cadina Biazzoto , de 85 anos, foi eleito o Mister Beleza. Já Mario Soares de Lima de 70 anos, ganhou como Mister Elegância. Victório Matteis, de 90 anos foi coroado como Mister Simpatia. O Mister Sorriso foi Antônio Miquelino e a faixa Mister Timidez ficou com Luiz Mario dos Santos.

O evento contou com muita animação e ao som de clássicos da como “You are the one that I want”, que compõe a trilha sonora do filme Grease; “It’s Raining Men”, do grupo The Weather Girls, entre outros sucessos dos anos 70 e 80. Cerca de 300 pessoas se divertiram e acompanharam o desfile dos finalistas. Os candidatos foram avaliados por um júri formado por cinco mulheres, sendo uma delas a Miss Beleza de 2017.

A apresentação musical Oreste Sinatra Conservatório do Duo Silb Internacional colocou todos os candidatos e convidados para dançar com as músicas Anunciação e Morena Tropicana, do cantor pernambucano Alceu Valença. Os pacientes que participam da turma de dança oferecida pela unidade realizaram ainda uma apresentação de tango.

De acordo com Nilton Guedes, diretor de convivência do IPGG, este tipo de ação colabora para elevar a autoestima dos idosos que frequentam a instituição, além de proporcionar uma integração social de forma descontraída e bem humorada entre todos.

Todos os 25 finalistas ganharam carteiras e cintos como “mimo” pela participação no concurso de 2017 e, além disso, foram prestigiados com os aplausos e vibração da torcida.

COMENTÁRIOS