Desidratação pode levar à internação

Desidratação pode levar à internação

Muita gente pode não dar a devida atenção quando o assunto é se hidratar, mas saiba que a falta de hidratação do corpo pode levar a pessoa à internação.

“A desidratação ocorre quando a perda de água corporal não é reposta adequadamente”, explica Alysson Moraes Souza, médico no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) “Dr. Luiz Roberto Barradas Barata”, unidade da Secretaria localizada no bairro de Heliópolis, zona Sul da capital.

A ingestão insuficiente de líquidos, transpiração excessiva causada por exercícios físicos, calor ou febre também podem causar desidratação, assim como vômito, diarreia e diuréticos.

A falta de líquido no corpo pode causar, em adultos, fraqueza, tontura, cansaço, sonolência, aumento dos batimentos cardíacos e dores de cabeça. “Em casos mais graves, pode ocorrer redução acentuada da pressão arterial, parada da eliminação da urina, confusão mental, perda de consciência, convulsões, coma, falência de órgãos e até a morte”, diz o médico.

A desidratação pode ocorrer em qualquer idade, porém em crianças e idosos, pode evoluir gravemente. Nestes casos, a intervenção médica é indispensável.

Alguns fatores contribuem para as crianças serem mais suscetíveis à desidratação. Dentre eles está a ocorrência de doenças que provocam diarreia e vômitos. “Crianças menores acometidas por estes males sofrem uma grande perda de líquido. Além disso, não costumam ingerir muito líquido por conta própria, o que agrava a situação”, afirma Leonardo Camargo, gastroenterologista pediátrico do Hospital Estadual de Diadema, unidade da Secretaria gerenciada em parceria Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

A ingestão de líquidos é necessária para prevenir desidratação em qualquer época do ano, principalmente durante o verão, quando as pessoas costumam passar mais tempo ao ar livre, expostos ao sol.

COMENTÁRIOS