Dia Nacional de Combate ao Câncer: conheça os tipos mais comuns em homens e mulheres

Dia Nacional de Combate ao Câncer: conheça os tipos mais comuns em homens e mulheres

O dia 27 de novembro é o Dia Nacional de Combate ao Câncer. A data foi criada em 1988, com o intuito de ampliar o conhecimento da população sobre as formas de prevenção e de tratamento da doença.

Há determinados jeitos de fazer a prevenção de cada tipo de câncer, mas há um consenso na área médica: todos os cânceres listados poderiam ser reduzidos com medidas preventivas ou mudança de hábitos ou exames periódicos mais frequentes. As atitudes a serem tomadas são: uma dieta variada e saudável com muita fruta, verduras, legumes e muita fibra; pouco ou nenhum álcool; zero tabaco; e a manutenção do peso por meio de atividade física regular.

A fim de fortalecer o controle e prevenção do câncer, o Inca (Instituto Nacional de Câncer) produz um estudo que estima a incidência da doença no Brasil.

Veja abaixo as dicas de prevenção dadas pela chefe de oncologia clínica do Icesp (Instituto do Câncer de São Paulo Octavio Frias de Oliveira), Maria Del Pilar Estevez Diz,  para os cinco casos mais comuns de câncer em homens e mulheres.

HOMENS

A estimativa conferiu que os cinco casos mais comuns de câncer em homens no biênio 2018-19 serão de próstata, pulmão, cólon e reto, estômago e cavidade oral para os homens.

“Mais do que buscar uma ‘dieta milagrosa’, que não existe, buscamos ressaltar sempre que uma alimentação equilibrada, com exceções esporádicas, e rica em alimentos naturais, é o que faz a diferença ao longo do tempo”, destaca o nutricionista Vitor Rosa, gerente de Nutrição e Dietética do Icesp, sobre a importância de se alimentar bem.

1) Próstata

A prevenção para o câncer de próstata, o mais comum entre homens, pode ser bem simples, mas, infelizmente, não é feita corretamente, muito por falta de informação.

Para prevenir, basta realizar exames urológicos com frequência a partir dos 50 anos de idade.

2) Traqueia, brônquio e pulmão

Não há muito segredo: tem que parar de fumar ou não fumar. Segundo Maria Del Pilar, “o ideal é não fumar, mas é sempre bom parar de fumar, não importa a idade”.

3 e 4) Cólon e reto  e estômago

Para esses dois tipos de câncer, é fundamental manter uma alimentação baseada em alimentos pouco ou nada gordurosos, alimentos in natura e ingerir uma grande quantidade de fibras.

Para homens a partir dos 50 anos, é recomendável a realização de exames periódicos para conferir se não há lesões percursoras, os chamados pólipos intestinais. É também possível ser feita a rastreação e prevenção por exames de colonoscopia, retossigmoidoscopia ou indicada por sangue oculto nas fezes.

5) Cavidade oral

Além do consumo de tabaco e álcool, o papiloma vírus é um grande fator de risco do câncer relacionado à cavidade oral. Como prevenção, é importante se vacinar contra o HPV, usar proteção ao fazer sexo oral e visitar o dentista periodicamente ou em caso de ferimentos de difícil cicatrização.

MULHERES

Veja abaixo as dicas de prevenção dadas pela chefe de oncologia clínica do Icesp (Instituto do Câncer de São Paulo Octavio Frias de Oliveira), Maria Del Pilar Estevez Diz,  para os cinco casos mais comuns de câncer em mulheres.

1) Mama

No mundo, há uma significativa redução de mortalidade deste câncer por conta do diagnóstico precoce e de tratamentos eficientes.

O Inca recomenda a mamografia para mulheres a partir dos 50 anos, assim como exames periódicos de rastreamento para verificar lesões pequenas imperceptíveis ao apalpar. Em caso de sentir nódulos, secreção ou mamilo invertido, procurar um médico.

2) Cólon e reto 

Para esse tipo de câncer, é fundamental manter uma alimentação baseada em alimentos pouco ou nada gordurosos, alimentos in natura e ingerir uma grande quantidade de fibras.

A partir dos 50 anos, é recomendável fazer exames preventivos.

3) Colo do útero 

A Dra. Pilar recomenda a realização do exame de papanicolau a partir dos 24 anos.

Por ser um câncer diretamente relacionado ao papiloma vírus, médica recomenda fazer a vacinação ainda quando jovem (o Min. Da Saúde recomenda entre 9 e 14 anos).

A proteção na hora do sexo é imprescindível.

4) Traqueia, brônquio e pulmão

Aqui não há muito segredo: tem que parar de fumar ou não fumar. Segundo Maria Del Pilar, “o ideal é não fumar, mas é sempre bom parar de fumar, não importa a idade”.

5) Glândula tireóide

Se perceber alguma anormalidade no pescoço, procurar um médico rapidamente.

COMENTÁRIOS