Dobra número de cidades de SP com teste rápido de Aids

Dobra número de cidades de SP com teste rápido de Aids

Método permite resultado em aproximadamente uma hora após a coleta

 

Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo aponta que o número de cidades paulistas que oferecem o teste rápido para detecção do HIV (vírus da Aids) mais do que dobrou nos últimos dois anos.

Em 2012 eram 178 municípios. Neste ano são 399. No total, 1.454 unidades de saúde realizam o diagnóstico de HIV pelo método rápido. O resultado sai em aproximadamente 40 minutos após a coleta.

“Trata-se de um avanço que contribui para a ampliação do diagnóstico precoce do HIV que, com certeza refletirá em melhor qualidade de vida para as pessoas que se descobrirem portadoras do vírus, e em menos mortes por diagnóstico tardio no estado de São Paulo”, comenta Maria Clara Gianna, coordenadora do Programa Estadual DST/Aids-SP.

O diagnóstico tardio é principal responsável pela morte de oito pessoas por aids todos os dias no estado. A análise dos dados de óbitos ocorridos em 2012 revela que a aids é a segunda causa de morte entre mulheres entre 25 e 44 anos e a quarta causa de morte entre homens da mesma faixa etária.   Por isso a importância do teste rápido e das campanhas de prevenção.

Nos últimos seis as campanhas “Fique Sabendo”, da Secretaria, têm priorizado o método rápido de diagnóstico, por sua facilidade de manuseio e resultado no mesmo dia.

“Convidamos a população sexualmente ativa a realizar o teste. Garantimos o sigilo, a qualidade no processo diagnóstico e o encaminhamento das pessoas que tiverem resultado reagente ao serviço de saúde”, diz Maria Clara.

 

Para saber quais os locais que realizam o teste anti-HIV basta ligar para o Disk-DST/Aids da Secretaria, pelo 0800-16-25-50.

 

 

COMENTÁRIOS