Em Ribeirão Preto, escola promove atividades lúdicas de combate à dengue

Em Ribeirão Preto, escola promove atividades lúdicas de combate à dengue

Eliminar os criadouros do mosquito transmissor da dengue, Zika vírus e Chikungunya se tornou uma prática frequente na E.E. Jardim Paiva II, em Ribeirão Preto. Desde 2015, diversas ações de combate ao mosquito são desenvolvidas em parceria com toda comunidade escolar.

As atividades fazem parte do projeto “Todos Juntos Contra o Aedes” promovido pela Diretoria de Ensino da região com diversas escolas. O intuito é conscientizar desde cedo a importância de combater a proliferação dos insetos.

A unidade, que atende alunos do Ensino Fundamental Anos Finais e Ensino Médio, realiza um trabalho lúdico envolvendo os estudantes, professores e familiares. No final do ano passado, a escola realizou um teatro e participou de um concurso de frases para alertar o perigo da dengue.

Além disso, um grupo de estudantes atua periodicamente na comunidade. “É a Patrulha da Saúde. No contraturno escolar – junto com um responsável da escola – os alunos saem uniformizados e atuam para conscientizar a população”, explica o diretor da instituição Jorge Costa.

O objetivo é fazer com que os jovens saiam pela escola para procurar possíveis criadouros do mosquito e alertar os funcionários para eliminá-los. Para isso, eles contam com a ajuda e treinamento da equipe da Vigilância Epidemiológica.

“Com essas ações, eles conseguem passar informações para os familiares e amigos. Quando sai casos de dengue na imprensa, eles ficam comovidos e falam ‘poxa, é tão simples combater o mosquito’”, conta a vice-diretora da unidade, Mirian Marçal.

Dia D de combate ao Aedes

No último dia 15 de fevereiro, a escola promoveu o Dia D para alertar a importância de discutir o tema das arboviroses. Na ocasião, os próprios alunos promoveram palestras e panfletagens pela unidade.

“Demos início ao ‘Todos Juntos Contra o Aedes’ de 2019. A equipe da Patrulha de 2018 também participou e passou o bastão para o grupo que dará continuidade neste ano”, explica a PCNP de Ciências da Diretoria de Ensino de Ribeirão Preto, Flávia Cardinali.

Na sala de vídeo, os alunos também acompanharam uma palestra da professora de Ciências da escola, da superintendente da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) de Ribeirão, de um bombeiro da Defesa Civil, da Vigilância Epidemiológica e da Diretoria de Ensino. Ao longo do dia, cada docente ainda procurou abordar o assunto em sua disciplina.

Em todo Estado, mais de 5 mil escolas participaram do Dia D contra a dengue. Para o secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares, as crianças e os jovens têm um poder transformador dentro da sociedade. “É por meio da educação que nós vamos potencializar o combate a essa doença, que tem tirado vidas e provocado sofrimento a muitas famílias”, disse o titular.

COMENTÁRIOS