Emílio Ribas vai orientar ONGs de refugiados sobre Ebola

Emílio Ribas vai orientar ONGs de refugiados sobre Ebola

35 organizações e serviços foram chamados pelo hospital estadual referência em doenças infectocontagiosas

         O Instituto de Infectologia Emílio Ribas, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo referência em diagnóstico e tratamento de doenças infectocontagiosas, promove na próxima sexta-feira, 5 de setembro, um trabalho de orientação sobre o vírus Ebola para 35 ONGs e serviços voltados ao atendimento de refugiados e imigrantes.

O objetivo é tirar dúvidas de voluntários e profissionais sobre várias doenças e, especialmente, sobre sintomas e o atendimento a eventuais casos suspeitos de ebola que cheguem ao Estado de São Paulo.

A palestra, intitulada de “O Risco de Disseminação de Doenças em Populações em Deslocamento”, atende aos pedidos das organizações, que têm procurado o hospital em busca de suporte para lidar com casos possíveis da doença. O Emílio Ribas é oficialmente o hospital referência para receber casos suspeitos de ebola em todo o Estado.

“A intenção é dar esclarecimentos sobre os reais riscos de a doença chegar ao Brasil e, desta forma, evitar o pânico”, diz Jessé Reis Alves, coordenador do Núcleo de Medicina do Viajante do Instituto Emílio Ribas.  Para ele, os voluntários e funcionários têm papel fundamental para orientar os refugiados, multiplicar as informações corretas e até mesmo para tornar mais rápida e segura a identificação de possíveis vítimas da doença.

A palestra será ministrada por Alves e pelo diretor-técnico do hospital, o médico infectologista Luiz Carlos Pereira e terá o apoio do CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica) e do Comitê Estadual para Refugiados.

 

Local: auditório do Instituto de Infectologia Emílio Ribas

Data: sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Horário: das 14h às 17h

Endereço: Avenida Doutor Arnaldo, 165, Cerqueira César (próximo à estação Clínicas do Metrô)

COMENTÁRIOS