Especialistas debatem estratégias de combate ao consumo de drogas

Especialistas debatem estratégias de combate ao consumo de drogas

Na última terça-feira (26), aconteceu na sede da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado um evento para promover o “Dia Internacional do Combate às Drogas”.

“Não há tema de maior importância hoje que a definição de políticas públicas para o enfrentamento da questão das drogas”, enfatizou o secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania, Márcio Elias Rosa, ao saudar os participantes.

A iniciativa teve a apresentação de dois palestrantes internacionais. O norte-americano Jeffrey Zinsmeister abordou o panorama atual do consumo de drogas nos Estados Unidos, enquanto o português Carlos Fugas falou a respeito da realidade sobre o tema no continente europeu.

O panorama atual no continente sul-americano foi tema da palestra do médico Ronaldo Laranjeira. Já Adriana Kachani destacou o assunto “Correlações e transtornos alimentares femininos na adicção”.

Maria de Fátima Rato Padin destacou a “Violência domésticas – reflexo frente ao uso de drogas”. O último palestrante do evento, Marcelo Ribeiro, falou sobre “O desafio nas propostas de soluções para as cenas de uso”.

Importância

O secretário Márcio Elias Rosa destacou a importância do evento e a atuação de entidades como o Grupo de Apoio Mães da Luz, que acolhe, informa e orienta mães e familiares sobre a dependência de álcool e outras drogas. O secretário também lembrou a necessidade de se promover a discussão ampla sobre o tema.

Márcio Elias Rosa compôs a mesa principal ao lado do prefeito da capital paulista, Bruno Covas, da secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Eloísa de Sousa Arruda, e de Miguel Tortorelli, coordenador de Políticas de Drogas da pasta municipal.

Bruno Covas ressaltou as ações desenvolvidas em conjunto pela prefeitura e a Secretaria Estadual da Justiça e da Defesa da Cidadania, ao abordar a atuação do poder público na região da Cracolândia. “É em nome dos Direitos Humanos que precisamos atuar porque as pessoas que estão lá perderam a capacidade de discernimento para ter escolha”, afirmou o prefeito.

De acordo com Bruno Covas, a prefeitura realizou 1,2 milhão de abordagens naquela área da capital, de onde foram recolhidas mais de 2 mil toneladas de resíduos. A ação resultou em 6 mil internações. “É uma doença crônica, um desafio grave. Cabe a nós atuar em parceria para encarar o desafio”, acrescentou. Também participaram do evento diversas autoridades e representantes de secretarias municipais.

COMENTÁRIOS