Espiritualidade no tratamento do câncer é tema de simpósio inédito em SP

Espiritualidade no tratamento do câncer é tema de simpósio inédito em SP

Com a presença de profissionais da saúde e líderes religiosos, evento ocorre nesta sexta e sábado no Instituto do Câncer do Estado

Nesta sexta-feira e sábado, 24 e 25 de junho, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, será palco do 1º Simpósio de Espiritualidade em Oncologia. O evento, inédito, tem por objetivo discutir como e por que incluir a espiritualidade no cuidado ao paciente com câncer.

O encontro reúne desde médicos e psicólogos até líderes religiosos com atuação na área da saúde, trazendo palestras com temas como o impacto da espiritualidade sobre a qualidade de vida de pacientes oncológicos, a identificação da demanda espiritual em meio ao sofrimento psíquico e as intervenções em práticas de espiritualidade não religiosa. Além das apresentações, o simpósio propõe uma mesa redonda sobre o adoecimento e a religiosidade.

“Não há como ignorar a presença e a força da espiritualidade no dia a dia de uma grande parcela dos pacientes, familiares e equipe. Ela claramente está relacionada com a saúde das pessoas e, por isso, vemos a importância de realizarmos eventos que ampliem o debate da sua interface com a Medicina”, comenta Felipe Moraes Pereira, médico residente de Oncologia Clínica do Icesp e coordenador científico do Simpósio.

Confira abaixo a programação:

Sexta-feira (24)

20h: Apresentação

20h30: O conceito de espiritualidade e sua interface com a medicina.

21h15: Qual a relevância de abordar a espiritualidade em pacientes com câncer?

Sábado (25)

8h: O impacto da espiritualidade sobre a qualidade de vida de pacientes oncológicos.

8h45: A espiritualidade no adoecimento e na terminalidade.

9h30: Intervalo

10h: A espiritualidade do profissional de saúde e seu papel no vínculo empático.

10h45: Como identificar a demanda espiritual em meio ao sofrimento psíquico?

11h30: Como abordar a espiritualidade do paciente oncológico na prática diária?

12h15: Almoço

13h30: Intervenções em práticas de espiritualidade não religiosa.

14h30: A atuação da capelania na espiritualidade dos pacientes.

15h15: Mesa redonda: O adoecimento e a religiosidade.

16h45: Encerramento

COMENTÁRIOS