Estação Itaquera da CPTM recebe ação de combate à tuberculose

Estação Itaquera da CPTM recebe ação de combate à tuberculose

A Estação Corinthians-Itaquera, que atende a Linha 11-Coral da CPTM, terá ação de conscientização sobre a tuberculose, na quinta-feira (29/8). Das 10h às 14h30, os passageiros poderão receber orientações sobre a doença e os locais para realização de exames gratuitos indicados pelo Instituto Vida Nova, responsável pela iniciativa.

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch, que afeta principalmente os pulmões. Entretanto, também pode atingir outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). A doença é transmitida por via aérea em praticamente todos os casos. A infecção ocorre a partir da inalação de gotículas contendo bacilos expelidos pela tosse, fala ou espirro da pessoa infectada.

A Coordenadora do Programa Estadual de Tuberculose, Laedi Alves Rodrigues dos Santos, considera a ação importante já que, anualmente, o Estado de São Paulo registra aproximadamente 19 mil novos casos da doença.

Quem apresentar tosse prolongada por mais de duas ou três semanas deve procurar uma unidade de saúde e realizar o exame para tuberculose. Além disso, outro ponto bastante relevante é o período de tratamento, que dura, pelo menos, 6 meses. “É importante respeitar todo o período de tratamento, caso contrário a doença pode se tornar resistente aos medicamentos”, orienta Laedi Alves.

A tuberculose é uma das principais causas do óbito de pessoas com HIV e as chances da doença se manifestar nesses pacientes é de 20 a 30 vezes maior do que em quem não tem o vírus.

“O óbito geralmente ocorre nos primeiros dois meses de tratamento, razão pela qual a rapidez no diagnóstico da tuberculose é fundamental, bem como o diagnóstico de HIV entre aqueles com TB”, observa Maria Clara Gianna, coordenadora do Programa Estadual DST/Aids-SP.

Os principais sintomas são:  tosse crônica, febre, suores noturnos, perda de peso e cansaço. Por isso, recomenda-se que a pessoa que esteja tossindo por três semanas ou mais tempo procure um médico para diagnóstico correto. O tratamento dura no mínimo seis meses e tem que ser acompanhando por profissionais de saúde, para evitar o agravamento da doença.
É fundamental não interromper o tratamento, mesmo que os sintomas desapareçam. O abandono do tratamento faz com que os bacilos tornem-se resistentes aos medicamentos e estes deixam de surtir efeito. As chances de cura chegam a 95% se a pessoa tomar a medicação corretamente.
Ações de Saúde e Bem-estar
A iniciativa é realizada pelo Instituto Vida Nova de São Paulo e tem o apoio da CPTM, que abre espaços em suas estações para a realização de atividades ligadas a promoção da saúde e bem-estar dos passageiros, incentivo à leitura, mostras artísticas, exposições, apresentações e manifestações culturais de artistas e instituições parceiras.
SERVIÇO
Combate à Tuberculose
Local: Estação Corinthians-Itaquera (Linha 11-Coral)
Data: quinta-feira, 29/8
Horário: Das 10h às 14h30
Grátis para passageiros

COMENTÁRIOS