Estação Ribeirão Pires oferece exames de glicemia e pressão arterial

Estação Ribeirão Pires oferece exames de glicemia e pressão arterial

Na tarde desta segunda-feira (10), a Estação Ribeirão Pires, da Linha 10-Turquesa, realizará uma ação voltada a saúde. Os usuários que passarem pelo local, das 13h às 17h, poderão medir, gratuitamente, a pressão arterial e realizar exames de glicemia.

A ação é realizada em parceria com a CPTM, que disponibiliza espaços em suas estações para a realização de atividades ligadas a promoção da saúde e bem-estar dos usuários, incentivo à leitura, mostras artísticas, exposições, apresentações e manifestações culturais de artistas e instituições parceiras.

A hipertensão é uma doença crônica que acomete 25% dos brasileiros e causa cerca de 300 mil mortes anualmente no país, segundo dados do Ministério da Saúde. Ela ocorre quando os níveis da pressão sanguínea nas artérias está elevado, fazendo com que o coração tenha que realizar um esforço maior para distribuir o sangue pelo corpo.

“A hipertensão arterial é uma doença crônica e degenerativa. Hoje sabemos que o ideal é que a pressão fique entre 120 por 80. Acima disso é o que chamamos de pré-hipertensão, e acima de 140 por 90 é o que chamamos de hipertensão arterial”, explica Celso Amodeu, cardiologista do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia.

O especialista explica que a doença é mais comum nos homens, mas que mulheres, jovens, idosos e até crianças não estão livres desse mal. O fator genético contribui muito, mas a má alimentação com o uso exagerado de sal e o sedentarismo são outros vilões da hipertensão.

“Em 95% dos casos a doença é genética. Por isso, na terceira ou quarta década de vida a pressão começa a subir. Ter hipertensão, mais cedo ou mais tarde, de uma forma mais intensa ou mais fácil de se tratar, vai depender do estilo de vida. Por isso, muito antes da pressão subir, se existe um controle e cuidado da saúde, mesmo tendo fator genético, essa doença pode se manifestar muito mais tarde”, comenta Amodeu.

A doença não tem cura, mas pode ser tratada e controlada. A única maneira de diagnosticar a condição é aferindo a pressão regularmente. Seus principais sintomas incluem dores na cabeça, no peito, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal.

Já o teste de glicemia é importante para identificar o diabetes – doença crônica na qual o corpo não produz ou não consegue utilizar adequadamente a insulina produzida. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, a doença afeta mais de 13 milhões de brasileiros. Para indivíduos já diabéticos, o exame serve para verificar os valores de glicemia no sangue e ajustar o tratamento que pode ser feito com remédios antidiabéticos ou insulina.

Serviço:

Ação de Saúde

Local: Estação Ribeirão Pires – Antônio Bespalec (Linha 10-Turquesa)

Data: segunda-feira, 10/12

Horário: das 13h às 17h

COMENTÁRIOS