Exposição marca início da restauração de prédio histórico do Instituto Butantan

Exposição marca início da restauração de prédio histórico do Instituto Butantan

Mostra relembra momentos históricos do início do século XX. Obras de restauro  possibilitarão reabertura de biblioteca com mais de 15 mil exemplares

 

O Instituto Butantan, órgão da secretaria de Estado da Saúde, inaugura neste sábado, 5, uma exposição que comemora os 100 anos do edifício Vital Brazil, prédio central da instituição. A mostra também marca o início da restauração do prédio, local onde funcionavam laboratórios de pesquisa e a biblioteca da instituição.

Fotos do prédio e hologramas nas fachadas retratarão o período em que o local foi inaugurado, fazendo um resgate histórico das pesquisas e do trabalho dos cientistas da época. No espaço também terá revistas, jornais e outros materiais de divulgação do início do século XX, relembrando fatos importantes e realizações científicas históricas.

No prédio também haverá um espaço para a exibição de vídeos com depoimentos de funcionários do prédio, fotos e objetos históricos.

A exposição ficará em cartaz até 4 de maio, quando começarão as obras de restauração do prédio. No local também serão exibida as plantas e a maquete de como ficará o local após o restauro.

As fachadas do edifício apresentam características no estilo “Floreale”, uma variação do Art Nouveau, e une elementos do Jugendstil alemão com simetria no classicismo. Restam poucas edificações em Art Nouveau em São Paulo, o que confere ao edifício um importante valor de raridade. O projeto de restauro do prédio símbolo do Instituto Butantan busca a preservação e recuperação de suas principais características arquitetônicas e históricas, respeitando a sua constante adaptação ao longo dos cem anos. O projeto segue os princípios da mínima intervenção, respeitando o caráter documental do edifício.

A restauração faz parte de um plano diretor do Instituto Butantan que prevê a reestruturação dos espaços, laboratórios e centros de pesquisa, além disso possibilitará a reabertura da biblioteca do Instituto no prédio Vital Brazil.

O atual acervo da biblioteca é composto por aproximadamente 15 mil exemplares, entre livros, teses, dissertações e uma coleção de 200 mil fascículos de periódicos científicos, referências nas áreas de saúde, biotecnologia, toxinologia e zoologia.

COMENTÁRIOS