Feijoada pode ser saudável; confira nossa receita

Feijoada pode ser saudável; confira nossa receita

Tem refeição mais com a cara do brasileiro que a feijoada? O prato é um dos preferidos da população, mas não é necessariamente uma comida muito saudável. Pensando nisso, o programa Meu Prato Saudável, do Instituto do Coração (InCor) e do Hospital das Clínicas da FMUSP com a LatinMed Editora em Saúde, criou uma receita diferente, mas ao mesmo tempo saborosa e saudável.

Com algumas adaptações, é possível continuar saboreando a tradicional feijoada sem engordar. A refeição pode ter ingredientes como linguiça e lombo, por exemplo, mas em quantidades reduzidas e com mais espaço para legumes e verduras, como a couve refogada e o vinagrete com tomate e cebola, que devem ocupar metade do prato.

“A couve contém vitamina C e antioxidantes, que ajudam o sistema de defesa do organismo e tem muita fibra”, lembra a médica Elisabete Almeida, diretora-executiva do Programa Meu Prato Saudável.

Para a outra metade do prato, um quarto deve ser preenchido com arroz, de preferência o integral, pois além de carboidrato, é rico em fibras e nutrientes. E no outro quarto do prato, dividir entre o feijão preto, rico em proteína vegetal, e lombo de porco cozido ou assado e linguiça, proteínas animais. Recomenda-se ferver a linguiça, para reduzir o teor de gordura, e não colocar sal no tempero da feijoada, já que os embutidos já contém sal.

Dá também para incluir no prato uma farofa refogada com alho e cebola e fatias de laranja.

COMENTÁRIOS