Fundação Pró-Sangue tem programação espacial na semana que comemora o Dia Nacional do Doador

Fundação Pró-Sangue tem programação espacial na semana que comemora o Dia Nacional do Doador

Comemorado no dia 25 de novembro, o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, é considerado a data mais importante para a hemoterapia brasileira. Por isso, a Fundação Pró-Sangue, ligada à Secretaria de Estado da Saúde e ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, presta uma homenagem aos cidadãos que se propõem a fazer doações.

Com início na quarta-feira (21), a Semana do Doador de Sangue 2018 segue até o próximo sábado (24). Além do tributo, a iniciativa tem o objetivo de ampliar a conscientização sobre a coleta de bolsas.

Neste momento, os estoques da Pró-Sangue estão em situação crítica, pois registram um patamar 50% abaixo do indicado. “As ações são extremamente importantes para enaltecer o ato de doar e de modo que continuemos a abastecer as mais de 100 instituições de saúde da rede pública do Estado”, ressalta Sandra Esposti, médica da Pró-Sangue.

Criada em 1984, a fundação arrecada cerca de 12 mil bolsas por mês. A instituição pública é responsável por 32% de todo o sangue consumido na capital paulista e na Região Metropolitana de São Paulo.

Quem visita os postos de coleta da Pró-Sangue conta com uma série de surpresas e é recepcionado de forma calorosa. Uma das ações da semana consiste no lançamento da campanha “Quem doa sangue sempre vence”, desenvolvida pela agência Betc/Havas, em uma iniciativa que pretende valorizar o doador de sangue.

Reconhecimento

A proposta é fazer com que as pessoas percebam a doação de sangue como um ato digno de reconhecimento. “Trata-se de algo fundamental, pois muitas pessoas em cirurgia e que lutam pela vida precisam dos doadores. Além do sangue de tidos os tipos, podemos aproveitar o plasma e as plaquetas, por exemplo”, acrescenta a médica Sandra Esposti.

A semana também reserva atrações para o público que passar pelos postos de coleta. A Giuliana Flores e Balões São Roque atuaram na decoração das unidades. Para incrementar a bandeja do lanche do doador, a Hyde Alimentos vem com o suquinho Mupy e a Dona Dêola, com o bem-casado. O Habib´s oferece a deliciosa mousse.

Na homenagem aos doadores, a Pró-Sangue também conta com a PPI Brasil, a Embaixada Ativista Pela Paz e a Mack Color. Algumas das atrações confirmadas para a semana são a apresentação do Coral da Pró-Sangue (23) e do Coral da Guarda Civil Metropolitana (21), o show dos Mágicos Solidários (24)e o projeto “Leitura na Grama” (24), idealizado pela doadora Amanda Ribeiro, que incentiva a doação e troca de livros.

Além disso, as ações englobam a apresentação dos músicos Diego Zulupa e Roy Lima, do Projeto Criar e Tocar (23) e o pocket show de Bob Lee, cover do Elvis Presley (24). Para a divulgação da Semana do Doador de Sangue, a Pró-Sangue conta com o apoio estratégico do Facebook, com a disponibilização de uma ferramenta de convocação de candidatos; do Hospital das Clínicas da FMUSP – NILO.

Nas ruas, a iniciativa tem apoio da JcDecaux, com os relógios de rua, e a Corrida Pela Doação de Órgãos, em que serão distribuídos folhetos sobre doação de sangue para os participantes do evento.

Procedimento para doar

Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, comparecer alimentado ao posto de coleta, ter entre 16 e 69 anos (menores devem consultar site Secretaria da Saúde e maiores de 60 anos devem ter doado ao menos uma vez antes de completar a idade), pesar mais de 50 kg e levar documento de identidade original com foto recente, que permita a identificação do candidato.

“É importante que as pessoas que moram perto de hemonúcleos e bancos de sangue procurem estas unidades para a doação. O sangue e as plaquetas são essenciais para os atendimentos de urgência e emergência”, explica Dante Langhi, diretor da Hemorrede.

É recomendável evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação.

Outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem, no dia da doação. Para tanto, basta acessar o site da secretaria de Estado da Saúde e consultar os pré-requisitos de doação.

Segundo Sandra Montebello, médica da Fundação Pró-Sangue, o alerta para o risco de faltar sangue é constante e independe do atual momento acarretado pela greve. “Crises econômicas em geral afetam o funcionamento do banco. Pessoas não querem faltar ao trabalho e, muitas vezes, não têm dinheiro nem mesmo para o transporte até o hemocentro mais próximo. E se os níveis de estoque baixam ainda mais, a situação poderá ficar preocupante”.

COMENTÁRIOS