Governador de SP participa da abertura da campanha de vacinação contra a gripe

Governador de SP participa da abertura da campanha de vacinação contra a gripe

 

O governador Márcio França participou, nesta segunda-feira (23), da abertura da campanha nacional de vacinação contra a gripe, realizada no Centro de Saúde Pinheiros, na zona oeste da capital paulista. O evento contou também com a presença do ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo iniciou a ação em parceria com os municípios. A expectativa é que 10,7 milhões de paulistas sejam vacinados contra o vírus Influenza, número correspondente a 90% da população-alvo definida para a ação. “Nós fazemos um apelo bem grande para os pais trazerem suas crianças, com mais de nove meses e menos de cinco anos, para a vacinação”, destaca Regiane de Paula, diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica.

“O vírus Influenza oferece perigo a pessoas com mais de 60 anos e para bebês. O fato de São Paulo ter a produção dessa vacina facilita muito ao Estado. Estamos neste ato para demonstrar o nosso apoio à campanha”, ressalta Márcio França.

A vacina é produzida pelo Instituto Butantan, unidade vinculada à pasta, que disponibilizou 60 milhões de doses ao Ministério da Saúde para a realização da campanha em todo o Brasil. Neste ano, as ações serão desenvolvidas em cerca de 6,5 mil postos de vacinação em todo o Estado, com a mobilização de mais de 36 mil profissionais.

Para 2018, o investimento do Instituto foi de R$ 5 milhões nas vacinas, que começaram a ser produzidas em setembro de 2017. “Esse investimento possibilitou aumentar a produção, garantindo segurança e agilidade nos processos produtivos e, posteriormente, na entrega das doses ao Ministério da Saúde. Para se ter uma ideia, no ano passado, em 10 meses produzimos 45 milhões de doses e neste ano, com este investimento, iremos fornecer 60 milhões em oito meses de produção”, explica Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

De acordo com o ministro da Saúde, a imunização não oferece nenhum risco ao público. “A vacina é importante e não transmite gripe. Trata-se da única forma que nós temos para proteger a população brasileira. No ano passado, entre os idosos, quase 98% foram imunizados”, destaca Gilberto Occhi.

Considerando todo o território paulista, a meta é vacinar mais de 4,3 milhões de idosos (pessoas com 60 anos ou mais); cerca de 2,4 milhões de pessoas com comorbidades, como asma, diabetes, imunodeprimidos e outros; aproximadamente 2,3 milhões de crianças com idade a partir de seis meses e até cinco anos; 1,2 milhão de profissionais de saúde; 423 mil gestantes e 70 mil puérperas (com até 45 dias após o parto), entre outros.

A primeira etapa da vacinação, com início nesta segunda-feira, é dedicada apenas para trabalhadores de saúde, pessoas com idade de 60 anos e indígenas. A partir do dia 2 de maio, é a vez de crianças com idade maior que 9 meses e menor que 5 anos, gestantes, puérperas com até 45 dias após o parto.

Veja as datas das quatro etapas da campanha de vacinação aqui

COMENTÁRIOS