Governo de SP vai investir R$ 819,1 milhões na modernização de hospitais e serviços de saúde

Governo de SP vai investir R$ 819,1 milhões na modernização de hospitais e serviços de saúde

O Governo do Estado de São Paulo lançou nesta sexta-feira (27) o “Melhor pra sua Saúde”, um amplo programa de modernização e ampliação de hospitais e unidades estaduais de saúde, englobando reformas, revitalizações e renovação do parque tecnológico até 2020. O investimento total será de R$ 819,1 milhões.

No biênio, R$ 230 milhões serão destinados ao aprimoramento estrutural de unidades, resultando no aumento da capacidade instalada dos serviços e consequentemente na qualificação da assistência. A programação abrange 31 unidades em diferentes locais do Estado. Apenas em 2019, serão investidos R$ 90 milhões.

“Vamos investir, nestes dois anos, R$ 230 milhões para melhorar a estrutura de unidades de saúde, o que deve incrementar a capacidade instalada dos serviços e, consequentemente, a qualificação da assistência”, afirmou o governador João Doria.

Os hospitais considerados “pontos cardeais” foram priorizados na lógica adotada pela Secretaria, considerando a importância de regionalizar e homogeneizar o acesso à saúde. Na Grande São Paulo, foram priorizados, na zona Norte, os hospitais do Mandaqui, Taipas, Vila Nova Cachoeirinha e Vila Penteado; na Oeste o Regional de Osasco; na Sul, o Heliópolis, Regional Sul e Interlagos; na Leste, o Regional de Ferraz de Vasconcelos, Leonor Mendes de Barros, São Mateus, Guaianazes e Padre Bento de Guarulhos; e na região Central o Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

Cada unidade passará por reformas de acordo com suas necessidades específicas, que poderão abranger, por exemplo, reforma e impermeabilização de telhados, cozinhas, climatização de centro cirúrgico, UTIs, centros de material esterilizado e renovação de redes de energia e esgoto.

Além disso, a Secretaria de Estado da Saúde aprimorou os contratos de manutenção predial, que passarão a prever a gestão/operação da engenharia clínica, contribuindo para durabilidade e disponibilidade de equipamentos hospitalares. O recurso bianual para esta finalidade será de R$ 167,6 milhões, dos quais R$ 79,6 milhões em 2019.

“Com este programa, vamos investir mais de R$ 819 milhões em obras e equipamentos para garantir não apenas conforto, mas sobretudo qualidade na assistência”, afirma o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira.

As obras também compõem as medidas de obtenção do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) para unidades com processos em curso, e incluem ainda formação e treinamentos de brigadas de incêndio, bem como a manutenção do sistema de combate e prevenção a esse tipo de ocorrência.

Parque tecnológico

Até 2020, cerca de R$ 408 milhões serão dedicados à ação continuada de expansão e renovação do parque tecnológico de UTIs, Centros de Diagnósticos e Cirúrgicos das unidades estaduais de saúde, com novos equipamentos médicos de Cardiologia, Ultrassom, Ressonância Magnética, Tomografia, entre outros aparelhos.

Somente neste ano, R$ 165,9 milhões serão aplicados em 90 unidades. Entre os exemplos, destacam-se a substituição de ventiladores e monitores de UTI, aparelhos de hemodiálise, além de arcos cirúrgicos, endoscopias, ultrassom, ressonância magnética e tomógrafo.

Revitalizações rápidas

O “Melhor pra sua Saúde” também prevê revitalizações rápidas, com pinturas de fachadas, interiores, revisões nas instalações elétricas, hidráulicas e de gases medicinais, de forma a conservar os ambientes hospitalares com intervenções de até uma semana, em média. Devem ocorrer 16 intervenções no biênio, com investimento de R$ 13,5 milhões no período, sendo R$ 8,4 milhões até o final deste ano.

O projeto piloto foi iniciado no pronto socorro do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, que passou por melhorias no mês de maio, incluindo substituição de equipamentos de ar-condicionado na emergência, manutenção das redes de gases medicinais e pintura.

Ainda em 2019, devem ser contemplados os hospitais Ipiranga, Heliópolis, Vila Penteado, Interlagos, São Mateus, Regional Sul e Pérola Byington, localizados na capital, além do Regional de Osasco e Hospital Guilherme Álvaro, localizado em Santos. Para o próximo ano, as intervenções ocorrerão nos hospitais de Taipas, Vila Nova Cachoeirinha, Guaianazes, Cândido Fontoura, Darcy Vargas e Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia.

COMENTÁRIOS