Gravidez de risco: alimentação adequada ajuda ter menos complicações

Gravidez de risco: alimentação adequada ajuda ter menos complicações

Ficar grávida antes dos 18 ou após os 36 anos de idade pode trazer riscos, já que a mulher e o bebê ficam mais vulneráveis a complicações

 

Especialistas explicam a classificação e o que é possível fazer durante os nove meses para minimizar o perigo de complicações para mãe e bebê

Mulheres grávidas que se alimentam de forma adequada e evitam riscos tendem a ter menos complicações durante a gestação e no parto. E elas dão à luz bebês maiores e mais saudáveis.

Segundo a médica Maria Rita Lemos Figueiredo, “é importante que a gestante tenha uma dieta adequada, evitando engordar demais durante a gravidez e que ela mantenha uma atividade física”.

Essas atitudes podem evitar problemas à saúde tanto da mamãe como do bebê. A médica Elisabete Almeida conta que uma dieta balanceada é um dos elementos mais importantes. “As mulheres que entram na gestação com o peso ideal e ganham entre 11 e 15 kg têm menos problemas do que as que ganham mais ou menos que isso”, alerta.

Muitas mulheres se preocupam demasiadamente com o peso e temem um aumento excessivo durante a gestação. Mas nessa época, a prioridade deve ser o ganho adequado de peso para o completo desenvolvimento do bebê.

COMENTÁRIOS