HC de Botucatu realiza palestra sobre aspectos legais e direitos do paciente com câncer

HC de Botucatu realiza palestra sobre aspectos legais e direitos do paciente com câncer

Na última quinta-feira (12), a Gerência Estratégica e o Núcleo de Capacitação, Treinamento e Desenvolvimento (NUCADE) do Departamento de Gestão de Pessoas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), com o apoio do Hospital Estadual Botucatu (HEBo) e da FMB, promoveram uma palestra sobre Aspectos Legais e Direitos do Paciente com Câncer, no Salão Nobre da Faculdade.

Estiveram presentes na mesa de abertura do evento o Chefe de Gabinete do HCFMB, Dr. José Carlos de Souza Trindade Filho; a diretora executiva do HEBo, Dr.ª Silke Anna Theresa Weber, e Daniela Dias Hayashida Tomazela, diretora do Núcleo de Assessoria Administrativa do HCFMB.

O Chefe de Gabinete deu as boas-vindas a todos. “Quando falamos de câncer, geralmente pensamos na efemeridade da vida. Por isso, este evento é importante, pois permite a discussão e o conhecimento dos direitos do paciente, a fim de ajudar o corpo clínico e minimizar o sofrimento de quem passa por este momento tão difícil”.

Dr.ª Silke agradeceu o convite da organização e ressaltou a importância deste tema para a humanização da assistência. “Este é um assunto pertinente porque envolve todas as classes e níveis da assistência à Saúde. Para a Oncologia e o HEBo, a humanização do paciente é o ponto mais importante e um de nossos lemas fortes. Poder discutir os direitos de pacientes e o que podemos fazer em prol do tratamento é algo nobre”.

Daniela afirmou que o evento contribui para a democratização das informações sobre o assunto. “Trabalho junto ao Procurador do Estado e é agradável ver a quantidade de interessados neste tema. Quanto mais pessoas informadas e conscientes de seus direitos e deveres, mais beneficiados são os pacientes e suas famílias”.

Palestrante da tarde, a professora Marcela Silva Almendros, Mestre em Sistema Constitucional de Garantia de Direitos, abordou os principais direitos e benefícios sociais e jurídicos que contribuem para melhorar a qualidade de vida dos pacientes oncológicos durante o período de tratamento ou reabilitação, dentre eles a questão do sigilo do prontuário do paciente, o direito a medicamentos e ao cuidado paliativo. “O simples diagnóstico de câncer garante direitos específicos, exigindo o preenchimento de alguns requisitos, e outros que serão aplicados a todos os portadores da doença”, disse.

Após a palestra, houve uma mesa de discussão em que o público pode participar com perguntas e opiniões sobre o assunto. “Estes são temas delicados, porém necessários, pois o paciente precisa ter respeitado o seu direito de escolher como quer ser tratado”, finalizou Marcela.

COMENTÁRIOS