HC promove fórum sobre drogas na infância e adolescência

HC promove fórum sobre drogas na infância e adolescência

Evento do Instituto da Criança reúne autoridades de diversas áreas para debate acerca da prevenção, redução de danos e vulnerabilidade

O Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP, ligado à Secretaria Estadual de Saúde, vai promover o II Fórum Interdisciplinar e Intersetorial sobre drogas na infância e adolescência, nos dias 8 e 9 de novembro, das 8h às 18h no Teatro da Faculdade de Medicina da USP. O evento vai reunir a expertise de profissionais da saúde, educação, políticas públicas, mídia e segurança a fim de discutir, de maneira transversal, diretrizes em prol da causa infância e adolescência.

O evento, aberto ao público, gratuito e com vagas limitadas, está sob a coordenação e organização do professor Vicente Odone Filho, chefe do Departamento de Pediatria do Instituto da Criança do HCFMUSP e pela Dra. Maria Teresa Martins Ramos Lamberte, psiquiatra e psicanalista do Serviço de Psiquiatria e Psicologia do ICr HCFMUSP.

”Não podemos nos esquecer de que os usuários adultos foram crianças um dia. O Fórum pretende traçar medidas que ajudem a ressignificar a problemática da infância, a levantar índices clínicos de prevenção e promoção de saúde. O que será que pode ter acontecido na infância desses indivíduos que corroborou para o ingresso no mundo das drogas? Por isso o evento é interdisciplinar e intersetorial, pra fazer cruzar essas variáveis”, ressalta a doutora Maria Teresa.

O Fórum será conduzido por quatro Grupos de Trabalho (GTs) em cada dia que incluem: saúde (mental, coletiva, pediátrica e hebiátrica), educação (arte e cultura), políticas públicas e segurança. Todos debatendo acerca da prevenção, redução de danos e vulnerabilidade, redução de risco psíquico-social e de vida e promoção de saúde.  “Além do caráter de diálogo, haverá uma discussão investigativa que poderá resultar em artigos científicos e proposições práticas. Haverá também encontros periódicos com pais de dependentes para compartilhar o saber construído. É um compromisso social”, destaca Maria Teresa.

Dentre os palestrantes em destaque estão João Golão, ligado ao ministério de Portugal, que irá compor a mesa de políticas internacionais e Julio Calzada, da Junta Nacional de Drogas, do Uruguai. O evento contará também com a presença da equipe de Francisco Inácio Bastos, da FIOCRUZ, com um importante estudo concluído recentemente, com mais de sete mil usuários de crack e que inclui a infância e a adolescência nesse contexto. Aldo Zaiden, convidado pela União Europeia como especialista sênior para realizar um estudo sobre drogas, irá compor a mesa de fechamento, entre outros convidados bastante expressivos nessa área. Todos os presentes participam ativamente de ações de políticas públicas.

De acordo com o VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio das Redes Pública e Privada de Ensino, realizado pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) em 2010, mais de 25% das crianças brasileiras já tiveram contato com algum tipo de droga na vida. Cerca de 40% de uma amostragem de mais de 50 mil crianças e adolescentes responderam sim para o consumo de bebida alcoólica naquele ano.

 

Serviço:

II Fórum Interdisciplinar e Intersetorial sobre Drogas na Infância e na Adolescência

Dias: 8 e 9/11, das 8h às 18h

Local: Teatro da Faculdade de Medicina da USP

Av. Dr. Arnaldo, 455 (próximo à Estação Clínicas do Metrô)

Inscrições: pelo telefone 2661-8933 ou pelo e-mail Elizabeth.ambrozio@hc.fm.usp.br

 

COMENTÁRIOS