HCFMUSP inaugura acelerador de startups com Hospital 4.0 e Inteligência Artificial

HCFMUSP inaugura acelerador de startups com Hospital 4.0 e Inteligência Artificial

Local contará com Telemedicina e Hospital 4.0 para recriar situações reais do ambiente hospitalar, além de servir como teste de novas tecnologias, como inteligência artificial e internet das coisas

O HCFMUSP inaugurou nesta quinta-feira, dia 12 de setembro, o Distrito Inova HC, um centro de inovação com foco em startups da área da saúde. Instalado no maior complexo hospitalar da América Latina, o local irá reunir jovens empreendedores, estudantes e residentes de Medicina com a FMUSP e o Hospital das Clínicas, além de empresas parceiras e possíveis investidores.

A iniciativa é uma parceria com o Distrito e, além de oferecer uma grande estrutura para os jovens empreendedores, como salas compartilhadas, privativas, salas de reunião e auditório, o espaço vai inovar ao montar dois laboratórios: um de Telemedicina e um de Hospital 4.0. Esses ambientes serão direcionados para recriar situações reais do ambiente hospitalar, além de servir como teste de novas tecnologias, como inteligência artificial, internet das coisas e impressão 3D.

O centro de inovação oferecerá instalações, serviços e recursos compartilhados, com áreas para coworking, laboratórios de design e prototipagem, auditórios para palestras e cursos na área de inovação e empreendedorismo. Abrigará, também, empresas privadas para desenvolvimento de projetos de inovação, possibilitando a conexão de empresas já consolidadas com novos empreendedores, para que possam inovar e criar soluções para demandas da área da Saúde.

“Nosso objetivo é dar toda a estrutura para que nossos jovens possam desenvolver todo seu talento e criatividade, criando soluções inovadoras para melhorar a saúde da população”, afirma o presidente do Conselho de Inovação do HCFMUSP, Giovanni Guido Cerri.

O espaço conta com 900 metros quadrados, e tem capacidade para residir até 20 startups, totalizando 150 pessoas. As soluções e tecnologias desenvolvidas pelas startups e pelas grandes empresas parceiras poderão ser absorvidas pelo HC, tendo ainda como possibilidade escalar essas soluções para outras instituições das redes públicas e privadas dos sistemas de saúde brasileiro e internacional.

A iniciativa contará com a participação de empresas como a AstraZeneca, Abbott, Alliar, iDr, KPMG, Cremer, Mafra, Johnson & Johnson Medical Devices, Pixeon, Semantix e Unimed que terão suas áreas de inovação presentes e conectadas ao hub. Além das empresas parceiras, o Distrito Inova HC espera reunir corporações, investidores, universidade e startups, com o intuito de criar, testar e escalar soluções para a vasta gama de problemas existentes no sistema de saúde brasileiro.

 

COMENTÁRIOS