Hospital das Clínicas de Botucatu promove simpósio sobre imunização

Hospital das Clínicas de Botucatu promove simpósio sobre imunização

O Núcleo Hospitalar de Epidemiologia e Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE/NHE) e o Núcleo de Eventos Científicos do Departamento de Gestão de Atividades Acadêmicas (DGAA) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), ligado à Universidade Estadual Paulista (Unesp), realizaram o I Simpósio de Imunização na última terça-feira (19).

De acordo com os organizadores, a iniciativa foi destinada a médicos, residentes, alunos da Graduação e Pós-Graduação, enfermeiros e profissionais da saúde de diversos municípios pertencentes aos Grupos de Vigilância Epidemiológica (GVE) das regiões de Bauru e Botucatu.

A coordenadora do setor, Letícia Chamma Lastória, deu as boas-vindas aos presentes e apresentou um panorama sobre as principais atribuições do CRIE/NHE. “Agradeço a todos os envolvidos para a concretização deste evento. Nosso programa de imunização é excelente e somos este centro de referência por conta do trabalho de toda a equipe”, salientou a médica.

Parceria

A supervisora-técnica, enfermeira Ivana Regina Gonçalves, apresentou o fluxo de atendimento das demandas externas, destacando o interesse dos municípios que compõem os GVEs ao longo dos anos, pelos imunobiológicos fornecidos pelo CRIE.

“É muito interessante essa parceria com os municípios e o aperfeiçoamento do acesso às vacinas especiais, para que elas cheguem às pessoas que mais precisam. Nossa perspectiva é ficar o mais próximo possível dos municípios”, avaliou.

Palestrante do evento, a presidente da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Hospital e Maternidade Santa Joana e médica da CCIH do Instituto de Infectologia Emilio Ribas, Rosana Richtmann, abordou as novidades no calendário vacinal e a proteção a pacientes imunodeprimidos.

Segundo a médica, depois da água potável, a única ferramenta de impacto incontestável similar em Saúde Pública é a vacinação. “A região de Botucatu é muito importante, pois congrega muitos municípios e realiza um bom trabalho. Neste tempo em que recebemos muitas informações não confiáveis, a divulgação, conscientização e estímulo ao debate sobre a vacinação são fundamentais”, pontuou.

COMENTÁRIOS