Hospital das Clínicas promove “Semana da Tontura”

Hospital das Clínicas promove “Semana da Tontura”

A Divisão de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP realiza, entre os dias 22 e 26 de abril, a “Semana da Tontura”. O evento integra a campanha “Tontura é Coisa Séria”, promovida pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial.

Haverá duas palestras com o objetivo de alertar as equipes médicas a respeito do diagnóstico de doenças. Em grande parte,  os sintomas podem estar relacionados a doenças otológicas (relacionadas ao aparelho auditivo), não apenas labirintite, ou ainda às doenças cardiovasculares, neurológicas e metabólicas.

A tontura pode acometer pessoas de qualquer faixa etária, sendo mais raro em crianças e comum em idosos e jovens adultos. Diante disso, o primeiro passo é saber identificá-la.  “Trata-se da percepção de uma perturbação do equilíbrio corpóreo. O termo ‘tontura’ é muito utilizado para descrever, de forma mais genérica, qualquer situação que indique que o corpo não está completamente estável. Já a vertigem é um tipo de tontura que causa a sensação de movimento, como se o corpo ou os objetos ao redor estivessem se mexendo”, explica Dr. Ítalo Roberto Torres de Medeiros, otorrinolaringologista do HCFMUSP.

Medeiros destaca, ainda, que toda vertigem de caráter agudo deve ser avaliada por um médico. “Quando a tontura está associada a sintomas como dores de cabeças e desequilíbrios intensos, alterações visuais como visão dupla ou turva, de fala, da força dos membros ou da mobilidade dos músculos e/ou do comportamento, devemos ligar o nosso sinal de alerta”, orienta.

Nestes casos, procurar um otorrinolaringologista, um neurologista ou até mesmo um otoneurologista (subespecialidade que estuda as doenças do equilíbrio) para fazer uma investigação mais apurada é fundamental. “As causas podem estar na orelha, na parte neurológica do equilíbrio ou em doenças como diabetes e hipertensão e problemas do colesterol, por exemplo”, conclui.

A história clínica é uma grande aliada no diagnóstico, pois ajuda a identificar exatamente onde está o problema e qual é o tratamento mais indicado para solucioná-lo.

Semana da Tontura:

22/04, às 9h – “Nem Toda Tontura é Labirintite” – Palestra destinada para profissionais da saúde e funcionários do administrativo do HCFMUSP, com os doutores Ítalo Roberto Torres de Medeiros e Luis Gustavo Cattai.

24/04, às 8h – “Tontura é Coisa Séria: A tontura na unidade de emergência, como abordar?” – Palestra destinada para médicos e fonoaudiólogos do HCFMUSP, com os doutores Ítalo Roberto Torres de Medeiros e Luis Gustavo Cattai.

COMENTÁRIOS