Instituto Butantan promove curso inédito sobre manejo e criação de ‘Zebrafish’

Instituto Butantan promove curso inédito sobre manejo e criação de ‘Zebrafish’

O módulo é gratuito e voltado a profissionais e estudantes de pós-graduação

O Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde e um dos maiores centros de pesquisa biomédicas do mundo, está com inscrições abertas para um curso inédito de extensão universitária para manejo e criação de “zebrafish”. O animal é utilizado em pesquisas científicas em substituição aos camundongos.

O curso é gratuito, acontece entre 5 e 9 de outubro e será ministrado pela pesquisadora Mônica Lopes Ferreira, responsável pela plataforma do Instituto Butantan que tem capacidade atual para 3 mil peixes. A capacitação é voltada para profissionais e estudantes de pós-graduação envolvidos em pesquisas nesta área.

Por ser um animal de pequeno porte e com alta taxa reprodutiva, similar a dos mamíferos, o peixe paulistinha, como também é conhecido, pode substituir ou complementar os estudos nestes animais. Com um desenvolvimento rápido, o ovo do zebrafish evolui para larva em um período de 48 a 72 horas e aos três meses de vida já pode ser considerado adulto. Além disso, a transparência que os embriões mantêm em estágio de larva facilita a avaliação detalhada de estruturas e sistemas orgânicos.

O peixe pode ser utilizado em pesquisas científicas em diferentes áreas, como psicologia, regeneração de tecidos, tumores, manipulação genética, toxicológicos e agentes terapêuticos.

O curso possui 20 vagas, com 40 horas de duração, e o programa aborda as características físicas, o ambiente de origem e forma de reprodução e crescimento do animal; a criação em um laboratório no Instituto Butantan até o modelo atual; as vantagens de utilização para pesquisas; e os avanços possíveis com o uso da plataforma “Zebrafish”. Para mais informações sobre o curso e inscrições, acesse o site: www.butantan.gov.br.

COMENTÁRIOS