Instituto do Câncer realiza sonho de paciente que deseja conhecer o SPFC

Instituto do Câncer realiza sonho de paciente que deseja conhecer o SPFC

São-paulino Luan Henrique Vieira, 20 anos, faz tratamento no Icesp contra uma doença chamada Sarcoma de Ewing — câncer na região óssea do quadril

O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) contribuiu para que um paciente em tratamento contra um câncer no quadril realizasse um de seus maiores sonhos: conhecer o São Paulo Futebol Clube (SPFC). 

Na última quinta-feira (8), o Luan Henrique Vieira, de 20 anos, conheceu alguns de seus maiores ídolos como o goleiro Tiago Luis Volpi e o jovem jogador Anthony, revelado na base do time e hoje titular da equipe profissional. 

O encontro foi recheado de surpresas e muitos encontros. Luan teve a oportunidade de conhecer o Centro de Treinamento do São Paulo Futebol Clube, localizado na Barra Funda, São Paulo, e acompanhar de pertinho o treino de seus ídolos.  

“Foi um momento único, eu conheci meus ídolos, consegui ganhar uma luva de Volpi e uma camisa autografada de todos os jogadores. Me trataram super bem. Hoje o melhor dia da minha vida e agradeço toda a equipe”. 

Desde criança, Luan Henrique Vieira, hoje com 20 anos, sonhava em conhecer o seu time de coração de perto. Há alguns meses, o garoto foi diagnosticado com Sarcoma de Ewing — um tipo de câncer que acomete a região óssea do quadril — e foi encaminhado para tratar a doença no Icesp, em São Paulo, onde está sob os cuidados de uma equipe médica especializada do centro de Oncologia Clínica do Instituto do Câncer. 

“Ele está indo muito bem com a quimioterapia, que está combatendo a doença de forma eficaz. Deve fazer o tratamento por mais seis meses, e depois, acompanhar conosco por pelo menos cinco anos”, comenta a Dra. Mirella Nardo, médica que acompanha o caso de Luan. 

Durante um dos diversos atendimentos que o jovem realiza, ele relatou a um psicólogo do Icesp que o acompanha sobre o sonho de conhecer o SPFC. O especialista, então, o orientou a escrever uma carta formalizando esse desejo. 

Luan produziu uma carta, que chegou ao conhecimento da equipe de Humanização do Instituto, que por sua vez direcionou o pedido à direção do clube paulista. Eles, então, abraçaram a ideia de proporcionar a realização deste sonhado encontro. 

Mesmo durante as sessões de quimioterapia, quando é comum o paciente sentir efeitos colaterais, Luan consegue se desligar de tudo por conta de sua paixão. “Quando o São Paulo entra em campo, esqueço de tudo. Parece que no mundo só existe eu e ele”, conta. 

“Sempre tivemos a vontade de proporcionar a realização de alguns sonhos de pacientes que eram plausíveis de serem realizados. No caso do Luan, tivemos a ajuda de voluntários interessados em colocar esse sonho em prática”, afirma a coordenadora de Humanização do Icesp, Maria Helena Sponton. 

A equipe de Humanização do Icesp tem como missão o acolhimento aos pacientes, respeitando suas necessidades e interesses. Portanto, somos o canal para fazermos toda interface com as diferentes áreas para atender e proporcionar o bem estar dos pacientes”, completa. 

A visita aconteceu em parceria com o São Paulo Futebol Clube e com a autorização da equipe médica que atende o jovem no Icesp 

COMENTÁRIOS